Escândalos de corrupção na Fifa levam à renúncia de João Havelange

Nesta terça-feira (20 de abril) foi divulgado um relatório das investigações feitas sobre os escândalos de corrupção. O documento confirma que João Havelange teria recebido milhões de dólares entre 1992 e 2000 da ISL, empresa de marketing ligada à entidade, em propinas relacionados a venda de direito de transmissões da Copa do Mundo. Ricardo Teixeira, ex-presidente da CBF e Nicolás Leoz ex-presidente da Conmebol também estão entre os envolvidos. Porém, os três integrantes não fazem mais parte da entidade e não devem ser punidos. Teixeira renunciou de todas as atividades ligadas ao futebol em março de 2012, Leoz alega ter doado o dinheiro para escolas paraguaias também renunciou sua renúncia no dia 24 de abril, e só hoje foi anunciado que João Havelange renunciou ao cargo de Presidente de honra da Fifa no dia 18 de abril.

Deixe seu comentário