Há 53 anos, Bahia se tornava o primeiro campeão brasileiro

Há 53 anos, Bahia se tornava o primeiro campeão brasileiro

Pepe, ex-Santos, conta como foi o terceiro jogo da decisão entre as duas equipes, disputado no Maracanã

FOX Sports

Há 53 anos, Santos e Bahia faziam o terceiro jogo da decisão da Taça Brasil. Após o clube baiano vencer o primeiro jogo por 3 a 2 e o Santos ganhar, em Salvador, por 2 a 0, precisou ser realizada uma terceira partida para decidir quem seria o campeão.

No dia 29 de março de 1960, no Maracanã, com 20.000 pessoas, Santos e Bahia fizeram a grande decisão e o clube baiano venceu por 3 a 1, faturando assim o primeiro ‘Campeonato Brasileiro’ da história. Para saber mais sobre aquela decisão, o craque Pepe, do Santos de Pelé, conta com exclusividade para o Foxsports.com.br como foi a final contra o clube baiano.

Veja também: Top 5: Assista aos gols mais bonitos da Libertadores até agora

Os dribles mais difíceis da carreira de Ronaldo Fenômeno

Os possíveis novos uniformes de times ingleses

Segundo o jogador, a equipe do Bahia foi melhor na final contra o Santos, que não contava com Pelé. Pepe frisou também que Biriba e Marito eram os maiores perigos da equipe baiana. “Não que o time do Bahia fosse mais forte que o do Santos, mas eles também tinham um bom time, então foi uma vitória merecida. O Santos vinha de uma sequência muito desgastante de jogos, muitas partidas seguidas e chegamos à exaustão.  Eles tinham um time muito bem armado, certinho em campo. O Marito era um ótimo ponta direita e o Biriba era um grande ponta esquerda".

Pepe disse também que a maioria dos torcedores presentes no Maracanã eram baianos. Segundo ele, a torcida do Bahia era maior que a do Santos naquela época. “Em uma partida no Maracanã, era normal ter mais torcida do Bahia, até porque tinham muitos baianos no Rio de Janeiro. O Santos, por ser uma equipe de São Paulo, tinha rivalidade com o Rio de Janeiro. Com isso, ninguém do Rio ia torcer a favor do Santos, ainda mais sem a presença do Pelé.”

No jogo, Coutinho abriu o placar para os paulistas aos 27 minutos do primeiro tempo. Dez minutos depois, Vicente empatou a decisão. No final da primeira etapa, aos 45, Léo colocou os baianos na frente e, aos 21 minutos do segundo tempo, Alencar marcou o que seria o gol do título do Bahia.

No terceiro jogo da decisão, o Santos foi à campo com Lalá, Getúlio, Mauro, Formiga e Zé Carlos; Zito e Mário, Dorval, Pagão (Tite), Coutinho e Pepe. Já o Bahia entrou no Maracanã com Nadinho, Beto, Henrique, Flávio e Nenzinho; Vicente e Mário; Marito, Alencar, Léo e Biriba. O treinador da equipe era Geninho, mas, por ser também delegado de polícia, o técnico não podia participar de todas as partidas. Dessa forma, Carlos volante dirigiu a equipe na grande final.

(Texto de Daniel Bocatto e Leonardo de Escudeiro)

Publicidade
Link copiado para a área de transferência!