Memória campeã Palmeiras vice campeão mundial em 99

Memória campeã: Palmeiras vice-campeão mundial em 99

Saiba onde foram parar os craques que dominaram, mas não venceram o Manchester United no Japão

FOX Sports

O Estádio Olímpico de Tóquio foi o palco da final do Mundial de Clubes de 1999, entre Palmeiras e Manchester United. Recheados de estrelas, os dois elencos eram considerados, de fato, os dois melhores times das Américas e Europa, respectivamente. Comandado por Luiz Felipe Scolari, o Palmeiras fez uma boa partida, dominando os ingleses em boa parte do jogo, mas não conseguiram balançar as redes do australiano Bosnich e voltaram do Japão com o vice-campeonato mundial. Descubra onde estão os membros da "Família Scolari" treze anos após a decisão.

Confira também:

Os 7 pecados capitais dos brasileiros no Mundial de Clubes

Arena Palestra Itália é o segundo estádio brasileiro mais 'curtido'

Vem aí a Libertadores 2013

Marcos

Fez sua última partida pelo Palmeiras em 2011. Recentemente, se despediu oficialmente do futebol em amistoso da equipe de 1999 contra o Brasil campeão do mundo em 2002. O jogador continua ligado ao clube que defendeu por toda a carreira, sendo uma espécie de embaixador do Palmeiras, participando de eventos em nome do clube.

Arce

Aposentou-se atuando pelo Libertad, do Paraguai, em 2005. Em 2008 assumiu o Rubio Ñu e conseguiu o acesso à primeira divisão paraguaia com o time. Em 2011, foi escolhido para comandar a Seleção Paraguaia nas Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2014, mas, sem muito sucesso, acabou demitido em junho de 2012 e retornou ao comando do Rúbio Ñu.

Junior Baiano

Após passar por alguns times de menor expressão no final da carreira, como o Volta Redonda, Junior se aposentou em 2009, atuando pelo Miami FC. Em maio de 2012, assumiu sua primeira equipe como treinador, o Santa Helena, time da segunda divisão de Goiás. Sem muito sucesso, foi demitido cerca de três meses depois. Desde então, tem sido especulado como possível treinador de outras equipes menores.

Roque Junior

Abandonou o futebol em 2010, atuando pelo Ituano. Após a aposentadoria, Roque se dedicou à administração do Futebol Clube Primeira Camisa, de São José dos Campos, time com ênfase na revelação de jovens talentos. Atualmente, o ex-zagueiro faz cursos, na Europa e no Brasil, se preparando para se tornar treinador de futebol.

Junior

O lateral atuou por Atlético-MG e Goiás no último ano de sua carreira, em 2010. No ano seguinte, abriu um restaurante de comida francesa em Belo Horizonte, o qual administra até hoje.

Galeano

Se aposentou em 2008, atuando pelo Ituano e tornou-se dirigente do mesmo clube. Em 2010, aceitou proposta para trabalhar como gestor de futebol do Palmeiras, de onde saiu apenas após o rebaixamento da equipe à Série B, em 2012.

César Sampaio

Foi um dos primeiros a largar o futebol, ainda em 2004, após passagem pelo São Paulo. No ano seguinte, tornou-se comentarista esportivo e, em seguida, entrou para o mundo dos negócios, ao se ligar, primeiro a AGS Gestão Esportiva, e em 2010 a C2B Sports, ambas parceiras de clubes de futebol. Em 2011, Sampaio retornou ao Palmeiras para exercer o cargo de gerente de futebol, o qual ocupa até hoje.

Zinho

Jogou até 2007 pelo Miami FC, onde se tornou técnico após a aposentadoria. Retornou ao Brasil em 2010, como diretor do Nova Iguaçu, última equipe nacional pela qual atuou como jogador. Em 2012, foi contratado como comentarista do FOX Sports, mas, convidado por Patrícia Amorim, abandonou o cargo para assumir como diretor de futebol do Flamengo.

Alex

Construiu uma carreira de sucesso na Turquia, sendo homenageado com um busto na sede do Fenerbahçe e retornou ao futebol brasileiro apenas em 2012, para atuar pelo Coritiba, clube que o revelou.

Faustino Asprilla

Jogou em alguns clubes das Américas até se aposentar, em 2004, após passagem relâmpago pelo Estudiantes, onde fez apenas dois jogos. Montou uma equipe amadora de futebol, o Clube Atlético Faustino Asprilla, especializado em revelar jovens.

Paulo Nunes

Se aposentou precocemente, aos 32 anos, em 2003, atuando pelo Mogi Mirim. Não seguiu no mundo futebolístico, a não ser por participações no Showbol, defendendo o Grêmio, uma vez que atualmente trabalha como investidor imobiliário.

Evair

Manteve a simplicidade que demonstrava como jogador após a aposentadoria, em 2003, quando jogava pelo Figueirense. Desde então, assumiu, como treinador, diversos clubes de menor expressão no cenário brasileiro como o Vila Nova e o Itumbiara, de Goiás e o Uberlândia, de Minas Gerais. A última equipe que comandou foi o CRAC-GO.

Oséas

Outro que largou o mundo futebolístico. Após terminar a carreira pelo Brasiliense, em 2005, se dedicou à função de administrador imobiliário. Possui propriedades na Bahia, São Paulo e Minas Gerais.

Euller

Se aposentou oficialmente em abril de 2012, pelo América-MG, clube por onde passou os últimos anos da carreira. Admitiu pensar em retornar ao futebol, como treinador, mas apenas após as férias pelas quais passa atualmente.

Publicidade
Link copiado para a área de transferência!