Top 5: Dia do índio

Top 5: Dia do índio

Confira cinco jogadores de futebol conhecidos como ‘índio’

FOX Sports

Criado por Getúlio Vargas em 1943, o dia do índio é comemorado no dia 19 de abril em homenagem ao primeiro Congresso Indigenista Interamericano, em 1940. Nessa data ocorrem vários eventos pela valorização da cultura indígena, e no FOX Sports não podia ser diferente. Confira os cinco jogadores que fizeram sucesso com o apelido de índio:

1 – Aloísio Francisco da Luz, os amigos o chamam de Índio

Atacante do Flamengo e do Corinthians na década de 1950, Aloísio Francisco da Luz nasceu na Paraíba em 1931. Apesar de não ter participado da Copa de 1958, Índio foi fundamental para conquista do torneio. Nas eliminatórias, Brasil e Peru disputavam classificação em dois jogos. No primeiro, a Seleção perdia por 1 a 0 quando o atacante conseguiu o empate. O segundo jogo foi 1 a 0 para o Brasil. A combinação garantiu a ida para o mundial.

 2- Valdevino José da Silva, conhecido como Índio

Nascido no dia 8 de junho de 1958, em Cuiabá, Valdevino foi um dos destaques do Coritiba campeão brasileiro de 1985.  Ainda no primeiro tempo da final, o atacante marcou um golaço de falta e abriu o placar contra o Bangu, no Maracanã. O jogo terminou empatado em 1 a 1 e foi para os pênaltis. Índio converteu o dele e ajudou o Coritiba a vencer por 6 a 5 e levantar a taça.

3 – Rubens Barbosa Souza, se gritar Índio, ele responde

Depois de vencer a Taça São Paulo de Futebol Juniores, em 1988, pelo Nacional-SP, Rubens Barbosa de Souza ganhou destaque no mundo do futebol. Nascido em Minas Gerais, em 1967, Índio começou a carreira nos grandes times brasileiros no Santos de 1990. Veloz, o lateral chamou atenção de outra equipe paulista e, em 1994, acertou com o Palmeiras. A passagem pelo alviverde não durou muito, e Rubens foi para o Flamengo em 1996. Foi no time da gávea que o jogador conquistou o primeiro título: O Campeonato Carioca. Ainda conseguiu ser campeão goiano, pelo Goiás, e mineiro, pelo Atlético.

4- José Sátiro do Nascimento, mas pode chamar de Índio

Na tribo Xucuru-Cariri, José Sátiro do Nascimento é conhecido como Iracã. O lateral direito, que brilhou pelo Corinthians entre 1998 e 2000, nasceu em Palmeiras dos Índios, em 1979. Foi com a camisa do Timão que o Índio ficou conhecido no Brasil. Foram 79 jogos e a conquista do Campeonato Paulista de 1999, o brasileiro de 1998 e de 1999, e Mundial de 2000. Além do clube paulista, José Sátiro brilhou na Coréia do Sul, onde morou por três anos.

5- Marcos Antônio de Lima, dono de um apelido exclusivo: Índio

 Atual zagueiro do Internacional, Marcos Antônio de Lima começou a jogar futebol nos times da várzea de Macaraí, onde nasceu em 1975. O apelido foi dado quando o jogador usava cabelos longos, o que foi logo associado à imagem de um índio. Desde que chegou ao Inter em 2005, o índio colorado não passou um ano sem levantar uma taça. Entre as conquistas estão as duas Libertadores, de 2006 e 2010, e o Mundial de Clubes, em 2006. O jogador virou referência da torcida ao se tornar o maior zagueiro artilheiro do clube, em 2010. Com a vitória contra o Avaí pelo campeonato brasileiro, Marcos marcou o 27° gol com a camisa do Inter, superando o chileno Elías Figueroa.

Publicidade
Link copiado para a área de transferência!