Braz traz detalhes da negociação mais difícil do Flamengo em 2019: ‘Quase perdi meu Réveillon'

Dirigente do Flamengo participou ao vivo do Jogo Sagrado da última segunda-feira e relembrou as negociações pelos laterais Filipe Luís e Rafinha

SUPERLIGA ARGENTINA: BOCA JUNIORS X INDEPENDIENTE
SUPERLIGA ARGENTINA: BOCA JUNIORS X INDEPENDIENTE
ao vivo
CAMPEONATO ALEMÃO: BAYER LEVERKUSEN X FORTUNA DÜSSELDORF
CAMPEONATO ALEMÃO: BAYER LEVERKUSEN X FORTUNA DÜSSELDORF
ao vivo
SUPERLIGA ARGENTINA: GODOY CRUZ X RIVER PLATE
SUPERLIGA ARGENTINA: GODOY CRUZ X RIVER PLATE
ao vivo
COPA DO NORDESTE: CSA X SPORT
COPA DO NORDESTE: CSA X SPORT
ao vivo
CAMPEONATO ALEMÃO: BAYERN DE MUNIQUE X SCHALKE
CAMPEONATO ALEMÃO: BAYERN DE MUNIQUE X SCHALKE
ao vivo
CAMPEONATO ALEMÃO: EINTRACHT FRANKFURT X LEIPZIG
CAMPEONATO ALEMÃO: EINTRACHT FRANKFURT X LEIPZIG
ao vivo
CAMPEONATO ALEMÃO: BORUSSIA MÖNCHENGLADBACH X MAINZ
CAMPEONATO ALEMÃO: BORUSSIA MÖNCHENGLADBACH X MAINZ
ao vivo
NBB: FLAMENGO X BRASÍLIA
NBB: FLAMENGO X BRASÍLIA
ao vivo
BAIXE O APLICATIVO
FOX Sports

Campeão da Conmebol Libertadores e do Campeonato Brasileiro, o Flamengo montou uma verdadeira máquina na atual temporada. Além da chegada do técnico Jorge Jesus, o time carioca ainda investiu em outros oito nomes, que compuseram o plantel titular nas competições deste ano. Em entrevista ao vivo ao programa Jogo Sagrado, dos canais FOX Sports, na última segunda-feira, Marcos Braz, vice-presidente de futebol do clube, contou os detalhes da negociação que teve com o lateral-direito Rafinha e porque foi chamada de ‘a mais difícil’.

Veja as últimas do Mercado da Bola e quem pode chegar ao seu time

“Acho que a negociação que demorou mais foi a do Rafinha. Não vou dizer que foi a mais difícil, a mais importante. Foi a que demorou mais porque a gente a iniciou dois dias antes do Réveillon, quase perco o meu Réveillon por causa dele, porque tivemos que nos encontrar no Aeroporto de Guarulhos, quando ele estava retornando (para a Alemanha), e se perdurou por seis meses. Tínhamos o entendimento de que o Bayern de Munique poderia liberá-lo ainda no começo daquela temporada, mas era no meio da temporada europeia e iríamos ter que colocar o Bayern de Munique na mesa, e isso iria complicar muito. Optamos por ir segurando, administrando, e seis meses depois, o Rafinha chegou no Flamengo. Acho que foi a que mais demorou”, contou o dirigente carioca.

Leia também!

Flamengo monitora destaque do Santos para 2020

Corinthians pode ter 'barca' de mais de 10 jogadores 

Palmeiras reformula elenco e pode ter mais despedidas

A novela sobre a chegada do lateral perdurou por seis meses. Com uma carreira consolidada no Bayern de Munique e em meio à procura do Flamengo, Rafinha ainda recebeu propostas de times grandes do futebol europeu. Porém, a possibilidade de vestir a camisa de um dos maiores times do Brasil seduziu o lateral que, depois de 14 anos, deixou o Bayern para chegar de vez ao Rio de Janeiro e ser o novo lateral-direito do Flamengo.

Colega de clube e também da mesma posição, Fílipe Luis foi outro nome a ter uma longa negociação como parceira. Titular da Seleção Brasileira durante a Copa América, o lateral-esquerdo disse diversas vezes que só diria o seu futuro após a competição. Mesmo com o assédio de demais times da Europa, Fílipe também quis vestir a camisa do time da infância e retornar ao Brasil após 10 anos de Europa. Marcos Braz falou sobre a negociação entre as partes.

“A do Filipe Luís também, ele pediu o tempo dele porque as pessoas têm que entender que decisões como a do Rafinha e do Filipe Luís, são decisões de vida, não de jogar em A, B ou C, com toda a grandeza do Flamengo. O Filipe morou 10 anos em Madri, o Rafinha 14 anos na Alemanha, então é decisão de vida também. Você tem que ajustar e ajudar nessas decisões. O Flamengo teve o êxito, todo mundo está feliz, e eles também estão felizes”.

Publicidade
Link copiado para a área de transferência!
Publicidade