São Paulo sofre chantagem de R$ 1 milhão para que documentos não sejam vazados

São Paulo sofre chantagem de R$ 1 milhão para que documentos não sejam vazados

Autor identificado como Edward Lorenz ameaça vazar registros comprometedores que envolveriam cartolas

EVENTO BENEFICENTE: NATAL SEM FOME
EVENTO BENEFICENTE: NATAL SEM FOME
ao vivo
WWE MONDAY NIGHT RAW
WWE MONDAY NIGHT RAW
ao vivo
PRÊMIO BRASILEIRÃO 2019
PRÊMIO BRASILEIRÃO 2019
ao vivo
SUPERLIGA ARGENTINA: RIVER PLATE X SAN LORENZO
SUPERLIGA ARGENTINA: RIVER PLATE X SAN LORENZO
ao vivo
SUPERLIGA ARGENTINA: ROSARIO CENTRAL X BOCA JUNIORS
SUPERLIGA ARGENTINA: ROSARIO CENTRAL X BOCA JUNIORS
ao vivo
CAMPEONATO ALEMÃO: UNION BERLIN X COLÔNIA
CAMPEONATO ALEMÃO: UNION BERLIN X COLÔNIA
ao vivo
SUPERLIGA ARGENTINA: LANÚS X RACING
SUPERLIGA ARGENTINA: LANÚS X RACING
ao vivo
HIPISMO: 8ª ETAPA LONGINES XTC
HIPISMO: 8ª ETAPA LONGINES XTC
ao vivo
BAIXE O APLICATIVO
Gazeta Press

O São Paulo foi chantageado em R$ 1 milhão nesta semana em um e-mail anônimo destinado a conselheiros e diretores do clube. Nas mensagens, o autor, identificado como “Edward Lorenz”, ameaça vazar documentos comprometedores que envolveriam cartolas, atletas e até mesmo ex-atletas tricolores. A informação foi publicada inicialmente pelo Globoesporte.com e confirmada pela Gazeta Esportiva.

Veja as últimas do Mercado da Bola e quem pode chegar ao seu time

Nos e-mails enviados a conselheiros e diretores são-paulinos, havia como assunto a frase “Bastidores do poder”. O chantageador exige o pagamento de R$ 1 milhão até o dia 24 de novembro, domingo, porém, não há qualquer orientação de como esse pagamento pode ser efetuado.

Edward Lorenz, nome usado pelo chantageador, foi um meteorologista norte-americano que teve um papel de destaque na Teoria do Caos, sendo responsável pelo estudo que acabou sendo conhecido como Efeito Borboleta, em que indica que um simples bater de asas de uma borboleta em um polo do globo poderia alterar completamente o comportamento da atmosfera no polo oposto.

A ameaça, internamente não levada a sério pelo presidente Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, e seus aliados, vem justamente em um momento turbulento do clube em 2019. Sofrendo oscilações no Campeonato Brasileiro e sem ter garantido ainda a classificação à Copa Libertadores do ano que vem, o São Paulo também vem tendo de “apagar incêndios” não só dentro de campo, mas nos bastidores também.

Na última quinta-feira, após uma entrevista de Leco em que diz que os protestos contra sua pessoa são feitos por uma minoria de torcedores, são-paulinos foram à internet e levaram a hashtag #Somos18MilhõesForaLeco aos Trending Topics do Twitter, se tornando um dos assuntos mais comentados do dia na rede social.

Fla x River terá transmissão em cinemas de todo o Brasil em parceria do FOX Sports e Cinelive

Há também quem considera esses duvidosos e-mails como uma manobra da oposição do São Paulo para que Leco caia ainda mais em descrédito. Com mandato até dezembro de 2020, o atual mandatário tricolor não poderá tentar a reeleição de acordo com o novo estatuto. Internamente, Julio Casares, ex-diretor de marketing do clube, surge como favorito para sucedê-lo.

Leia também!

Bruno Guimarães recusou oferta milionária do Fla para jogar na Europa

Astro do Real Madrid revela torcida pelo Flamengo na final da Libertadores

A mudança no Flamengo que Jorge Jesus testou em treinamento

(Crédito da imagem: Mauricio Rummens/Fotoarena)

Publicidade
Link copiado para a área de transferência!
Publicidade