Juan elege o seu sucessor na zaga do Flamengo: "Senso tático grande"

Além disso, em entrevista exclusiva ao FOXSports.com.br, o ídolo rubro-negro elogiou a dupla Rodrigo Caio-Pablo Marí

SUPERLIGA ARGENTINA: GODOY CRUZ X RIVER PLATE
SUPERLIGA ARGENTINA: GODOY CRUZ X RIVER PLATE
ao vivo
COPA DO NORDESTE: CSA X SPORT
COPA DO NORDESTE: CSA X SPORT
ao vivo
CAMPEONATO ALEMÃO: BAYERN DE MUNIQUE X SCHALKE
CAMPEONATO ALEMÃO: BAYERN DE MUNIQUE X SCHALKE
ao vivo
CAMPEONATO ALEMÃO: EINTRACHT FRANKFURT X LEIPZIG
CAMPEONATO ALEMÃO: EINTRACHT FRANKFURT X LEIPZIG
ao vivo
CAMPEONATO ALEMÃO: BORUSSIA MÖNCHENGLADBACH X MAINZ
CAMPEONATO ALEMÃO: BORUSSIA MÖNCHENGLADBACH X MAINZ
ao vivo
NBB: FLAMENGO X BRASÍLIA
NBB: FLAMENGO X BRASÍLIA
ao vivo
CAMPEONATO ALEMÃO: BORUSSIA DORTMUND X COLÔNIA
CAMPEONATO ALEMÃO: BORUSSIA DORTMUND X COLÔNIA
ao vivo
CONMEBOL LIBERTADORES: PROGRESO (URU) X BARCELONA (EQU)
CONMEBOL LIBERTADORES: PROGRESO (URU) X BARCELONA (EQU)
ao vivo
BAIXE O APLICATIVO
Thiago D'Amaral

Ídolo da torcida do Flamengo, Juan se aposentou na primeira metade deste ano e deixou uma lacuna no coração dos torcedores do clube. A boa fase que veio depois de sua aposentadoria com a nova dupla formada por Rodrigo Caio e Pablo Marí, porém, pode acalmar esses fãs que sentiam saudades do zagueiro. Em entrevista exclusiva ao FOXSports.com.br, o ex-jogador ainda elegeu qual dos dois poderia ser apontado como seu sucessor na posição.

Veja as últimas do Mercado da Bola e quem pode chegar ao seu time

“O Rodrigo a gente se parece um pouquinho. Porque não é um jogador muito alto, como eu também não era. É um jogador alto, com um senso tático muito grande. Jogador que gosta de jogar também. Assim como o Léo Duarte também tinha esse perfil. São os que mais se parecem”, assinalou o ex-jogador.

Além disso, Juan avaliou positivamente a dupla de zaga titular do Rubro-Negro nesta temporada, além de lembrar da contribuição que os dois reservas tem trazido para o elenco, segundo ele, ajudando quando entram.

“Eles se encaixaram bem. O Rodrigo, desde o começo do ano, está fazendo uma grande temporada. É um grande jogador, de nível de seleção. Demonstrou isso tanto no São Paulo, quanto no Flamengo. Ele entendeu rápido aquilo que é jogar pelo Flamengo. O Pablo chegou, tinha toda uma estrutura que estava funcionando bem. Deu continuidade. Pode jogar o seu melhor futebol. Dá uma contribuição muito grande para equipe”, disse.

“A gente está muito feliz com o nosso sistema defensivo. Todos os jogadores dão conta do recado. Thuler sempre que precisa jogar, joga muito bem. O Rhodolfo com a sua experiência também sempre dá a sua contribuição. Acho que, quando o time rende coletivamente, o individual sempre aparece”, finalizou.

Flamengo e River Plate disputam a decisão da Conmebol Libertadores no próximo sábado (23 de novembro), em Lima, no Peru. O FOX Sports transmite a decisão ao vivo e com exclusividade para a tv fechada em seus dois canais, com pré-jogo começando às 15h.

Leia a entrevista completa com Juan abaixo:

O que você acha que o Paulinho pode fazer para ter mais tempo de jogo e qual a sua dica para ele?

"Acho que é um processo natural que acontece com alguns jogadores que vão para a Europa. Existe uma mudança de metodologia, de intensidade de treinamentos, intensidade de jogo, até de vida, muito grande. Não são todos os jogadores que chegam e jogam logo de cara. Paulinho é um jogador muito jovem, saiu daqui muito novo. É um jogador com pouca experiência aqui e já fez um salto muito grande. Tem que ter paciência, continuar trabalhando. Estar aberto a conselhos, conhecer melhor da cultura alemã. Se comunicar melhor com seus companheiros, estar aberto a isso. Estar aberto a aprender sobre futebol alemão. Não perder a essência dele, que foi o que levou ele até lá como um jogador de futebol brasileiro. E, com certeza, ter paciência, que a hora dele vai chegar, vai ter mais sequência e vai responder à altura."

Você acha que o Leverkusen pode bater de frente com o Bayern e outras equipes na disputa pelo título da Bundesliga?

"O Leverkusen tem um time muito jovem. É sempre difícil de competir com o Bayern de Munique. O Borussia Dortmund é um time mais montado. O Leverkusen tem também a Champions, que é um torneio importante. Acho que pode repetir a temporada passada, com mais uma classificação para a Champions e se durante o ano tiver condições de brigar pelo título, vai fazer."

Quais as principais diferenças que você notou do Jesus para o Abel?

"São dois grandes treinadores. O mister Jesus tem um pensamento de jogo e arrumação tática que se encaixou muito bem com as características dos nossos jogadores. Acho que foi a principal diferença. Ele soube usar uma tática que tirou o melhor de cada jogador."

Você chegou a ter alguma conversa com os jogadores? O que os jogadores estão sentindo de diferente com relação ao Jesus?

"Os jogadores estão satisfeitos, como estavam com o Abel. O Flamengo tem um grupo muito comprometido, muito profissional sobre esse aspecto. O jogador vai sempre se entregar 100%, independente do treinador, mas claro que hoje a gente está vivendo uma fase muito boa."

Como está o coração e a expectativa para ver o Flamengo na final da Libertadores?

"O torcedor vive muito essa expectativa. Mas a gente que está dentro do futebol sabe que o que levou o Flamengo até agora foi pensar jogo a jogo. E esse vai seguir sendo nosso pensamento, ver cada jogo de uma vez, focado agora no Brasileiro. E, na hora que tiver, nós vamos focar 100% na Libertadores."

Você encerrou a carreira no início do ano e o time está brigando pelo título Brasileiro e na final da Libertadores. Bate um arrependimento de não ter prolongado um pouco mais a carreira?

"Na verdade, acho que eu prolonguei até onde pude a minha carreira. 40 anos é difícil seguir jogando em alto nível. Eu comecei muito cedo, também, com 17 anos, já no Flamengo, com uma responsabilidade muito grande. Todo mundo que viu mais de perto sabe que, depois da contusão grave que eu tinha, era muito difícil (continuar) também. O nível do Flamengo, hoje, também é muito alto de exigência, jogadores a nível de seleção, no seu auge. Fiz o que eu poderia fazer e agora vou tentar ajudar fora de campo."

Muitas pessoas estão colocando o Flamengo como favorito. Você concorda com isso?

"Não tem favorito. Ainda mais uma final de uma competição como a Libertadores, muito difícil de se alcançar. O jogo vai ser definido dentro de campo, nos 90 minutos, e são duas grandes equipes."

Nessa decisão, o que você acha que o Flamengo pode fazer para não cometer nenhuma falha? E o que pode atrapalhar o Flamengo na decisão?

"O Flamengo vem ao longo da temporada jogando várias decisões em todos os campeonatos. Jogadores experiente, acostumados a esse nível de jogo. Com certeza, não vamos ter problemas com isso. Não vejo nada que possa atrapalhar. Flamengo está preparado para jogar todas as decisões."

Saiba mais!

Fla perde dois jogadores por problemas musculares

O nome que Tiago Nunes pediu à diretoria do Corinthians

Veja as informações para a final da Conmebol Libertadores

Créditos da foto: Divulgação/Flamengo

Publicidade
Link copiado para a área de transferência!
Publicidade