Boca Juniors tem estatística histórica que assusta Flamengo e Grêmio, caso avance à final

Boca Juniors tem estatística histórica que assusta Flamengo e Grêmio, caso avance à final

Em levantamento feito pelo diário argentino Olé, o clube de Buenos Aires foi campeão todas as vezes que teve de reverter um resultado de ida no mata-mata. Todos os títulos foram em cima de brasileiros

FOX Sports

O Boca Juniors precisa, na próxima terça-feira, venceu o River Plate por três gols de diferença na Bombonera para se classificar a mais uma final de Conmebol Libertadores. A tarefa é complicada, no entanto, uma estatística aproxima o clube do título do torneio continental caso consiga remontar diante do seu maior rival no Superclássico.

Veja as últimas do Mercado da Bola e quem pode chegar ao seu time

Gringos elegem os cinco maiores do Brasil; veja o resultado

O diário argentino Olé fez um levantamento de todos os mata-matas que o clube xeneize teve que reverter o resultado da ida. O enredo foi o seguinte: todas as vezes que conseguiu remontar, se sagrou campeão da Libertadores. E todos os títulos foram em cima de clubes brasileiros.

Em 2000, a primeira virada. O adversário é o mesmo da atual semifinal, o River Plate. Na partida de ida, 2 a 1 para os Millonarios no Monumental de Nuñez. Na volta, jogando na Bombonera, Delgado, Riquelme e Palermo fizeram os gols que deram a vitória por 3 a 0 e a classificação à semifinal. Mais tarde, os Xeneizes se sagrariam campeões em cima do Palmeiras.

Em 2003, antes de se sagrar campeão em cima do Santos, o Boca teve que reverter a partida de ida contra outro brasileiro, o Paysandu. Na Bombonera, Iarley fez o gol da histórica vitória do Papão. Na volta, no Mangueirão, 4 a 2 para os argentinos, que se classificaram às quartas de final.

Carlos Alberto toma uma guilhotina em aula de MMA com equipe do FOX Fight Club

Por último, no ano de 2007. Semifinal contra o Cúcuta Deportivo, da Colômbia. A primeira partida terminou 3 a 1 para os colombianos. Na volta, 3 a 0 para o Boca. Riquelme, Palermo e Battaglia. Naquele ano, os argentinos derrotariam o Grêmio nas duas partidas da final e ficariam com o sexto título da Conmebol Libertadores.

No próximo dia 22 de outubro, na Bombonera, o Boca Juniors buscará escrever mais um episódio histórico em sua vasta história. O River tem a vantagem do empate e pode perder por até um gol de diferença que se classifica à final. A decisão será no dia 23 de novembro no Estádio Nacional de Chile contra o vencedor de Grêmio e Flamengo.

Leia também!

Libertadores: Grêmio confirma Geromel para o jogo da volta

NBB: veja como foi a festa de lançamento da temporada 19/20

Palmeiras tem dois desfalques confirmados para encarar o Santos  

Crédito da foto: Twitter/Boca Juniors 

Publicidade
Link copiado para a área de transferência!
Publicidade