Cristiano Ronaldo e Messi podem ficar proibidos de entrar na Inglaterra

Cristiano Ronaldo e Messi podem ficar proibidos de entrar na Inglaterra

Processos por evasão fiscal contra os jogadores podem criar um problema com ambos os jogadores caso o Brexit seja aprovado

FOX Sports

A saída do Reino Unido da União Europeia pode causar mudanças significativas no cenário do futebol do continente. Um deles, segundo o advogado de imigração Andrew Osborne, é a possibilidade de Cristiano Ronaldo e Lionel Messi ficarem impedidos de atuar por seus clubes em partidas disputadas na Inglaterra.

Veja as últimas do Mercado da Bola e quem pode chegar ao seu time

Gringos elegem os cinco maiores do Brasil; veja o resultado

“Existem vários jogadores famosos que foram condenados e têm pena suspensa por evasão fiscal. Eles, atualmente, não têm problemas porque contam com passaportes europeus, mas, após o Brexit, eles potencialmente podem não entrar no nosso país, porque qualquer pessoa com algum tipo de sentença a partir desse momento não poderá entrar”, disse o advogado.

Até o momento, nesta edição da Champions League, nem Juventus, nem Barcelona, clubes dos dois jogadores, enfrentarão nenhuma equipe inglesa na fase de grupos. Caso ocorra algum cruzamento com times da ‘Terra da Rainha’, esse acontecerá no mata-mata do torneio.

O Brexit foi aprovado em junho de 2016 por um referendo no Reino Unido em que 52% das pessoas votou favoravelmente à saída do bloco europeu. A saída, porém, já foi adiada duas vezes durante as negociações com a União Europeia. O atual primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, afirma que, em 31 de outubro, o território deixará de forma oficial a coalizão, apesar de que nenhum acordo entre as partes foi atingido.

Carlos Alberto toma uma guilhotina em aula de MMA com equipe do FOX Fight Club

Leia também!

Libertadores: Grêmio confirma Geromel para o jogo da volta

NBB: veja como foi a festa de lançamento da temporada 19/20

Palmeiras tem dois desfalques confirmados para encarar o Santos  

Crédito da foto: EFE

Publicidade
Link copiado para a área de transferência!
Publicidade