Oswaldo explica o porquê de ter feito gestos obscenos para torcedores do Fluminense

Oswaldo explica o porquê de ter feito gestos obscenos para torcedores do Fluminense

Presidente do clube, Mário Bittencourt afirmou que o fato foi um dos motivos para sua demissão

FOX Sports

Oswaldo de Oliveira foi demitido do comando técnico do Fluminense na última sexta-feira (27 de setembro) depois de empatar e 1 a 1 com o Santos no Maracanã. Após a partida, o treinador fez gestos obscenos contra um grupo de torcedores que estava o xingando na beira do campo. Segundo o presidente Mário Bittencourt, esse foi um dos fatores que motivou sua demissão. Em entrevista ao Sportv, o comandante explicou sua reação.

Veja as últimas do Mercado da Bola e quem pode chegar ao seu time

Gringos elegem os cinco maiores do Brasil; veja o resultado

“Um estádio inteiro ofender uma pessoa não pode ser uma coisa considerada normal. Isso acontece sistematicamente aqui. Mas é uma coisa que, infelizmente, somos obrigados a saber lidar. Vou contra cinco mil pessoas? Fico na minha”, disse.

“Agora, o que aconteceu depois. Um grupo de quatro, cinco caras não te chamarem de burro, nem te mandar para aquele lugar, mas sim fazer menção à sua família sistematicamente durante algum tempo. Não estou tratando de um estádio inteiro. Estou falando de um ponto de quatro ou cinco que sempre que eu virava para falar com o banco, aquelas ofensas vinham na minha cara. Não foi uma coisa premeditada, mas eu tive uma reação contra aquela coisa pontual que estava acontecendo ali, por isso tive aquela reação”, completou.

Logo após a explicação, Oswaldo foi perguntado se ficou arrependido de ter feito o gesto aos torcedores. O treinador disse que não, por achar que os xingamentos foram fora do tom necessários das críticas.

“Não me arrependo não. Não estou aqui para ficar passando. Eu fui convidado para trabalhar no Fluminense para ajudar, não para ser achincalhado. O que eu fiz de errado no Fluminense? Volto a dizer: o Fluminense tinha 12 pontos em 45. Nós ganhamos sete pontos e saímos da zona do rebaixamento. Alguma coisa tem de bom ali. Jogar aquela partida que jogamos contra Fortaleza, Corinthians e Santos. Acho que a coisa tem que ser avaliada de uma outra forma. E a responsabilidade não pode ser só do treinador nesse caso”, afirmou.

Carlos Alberto toma uma guilhotina em aula de MMA com equipe do FOX Fight Club, veja

Leia também!

Jornal espanhol chama Vini Jr. de 'fogos de artifício'

Candidato à presidência do Boca promete F. Melo, Guerrero, Kannemann e Felipão

Messi abre o jogo e diz o que tem atrapalhado o Barça neste início de temporada

Crédito da foto: Lucas Merçon/Fluminense FC

Publicidade
Link copiado para a área de transferência!
Publicidade