Dzeko cobra mais firmeza da federacao italiana contra o racismo Precisa banir dos estadios

Dzeko cobra mais firmeza da federação italiana contra o racismo: "Precisa banir dos estádios"

Após mais um caso de discriminação racial, atacante da Roma criticou as atitudes tomadas para combater o preconceito no futebol da Itália e utilizou a Inglaterra como exemplo a ser seguido

FOX Sports

O futebol italiano vive uma crise de combate ao racismo nos estádios. Depois de Lukaku, atacante da Inter de Milão, sofrer insultos racistas por parte da torcida do Cagliari, outro caso chamou atenção neste domingo (15 de setembro). Segundo a Gazzetta Dello Sport e pessoas presentes no estádio, durante a derrota por 1 a 0 para o Milan, pela terceira rodada da competição, alguns torcedores do Hellas Verona xingaram e imitaram sons de macaco a cada toque de Franck Kessié, volante Rossonero, na bola.

Veja as últimas do Mercado da Bola e quem pode chegar ao seu time

Gringos elegem os cinco maiores do Brasil; veja o resultado

Na manhã desta segunda-feira (16), o Hellas Verona, por meio de uma das redes sociais, negou que parte dos torcedores tenha direcionado insultos racistas a Franck Kessié.

"Vaiamos Kessié? Insultamos Donnarumma? Talvez os decibéis dos torcedores Gialloblù (apelido dos fãs do Hellas) tenham atordoado alguém. As vaias foram para as a arbitragem, que ainda nos deixa perplexos com algumas decisões. Depois, vários aplausos para os nossos "gladiadores" no fim do jogo. Nós não nos encaixamos nesses estereótipos. Respeitem o Verona e o povo de Verona" - escreveu.

Pouco tempo depois, o clube emitiu um comunicado no site oficial, comentando sobre o ocorrido e também a respeito da publicação na rede social.

"Em relação ao que foi publicado no Twitter oficial do clube, o Hellas Verona afirma que não foi tomada nenhuma posição para diminuiu qualquer comportamento de discriminação, que acontece algumas vezes nos estádios de futebol. Sempre condenamos com firmeza esse tipo de atitude, nos comprometendo a combater e enfrentar, dentro da nossa competência. Dito isto, acreditamos que era simplesmente necessário enfatizar que, diante de algumas notícias infundadas, exceto pelo som de assobios e decepção geral do público em relação a alguns episódios de jogo, não fomos advertidos ou percebemos qualquer coro racista contra Franck Kessié. Mais uma vez reiteramos que estaremos sempre firmes em condenar qualquer mau comportamento que possa ocorrer no futuro" - disse o comunicado.

Fla ou Grêmio? PVC, Benja e companhia elegem quem tem o futebol mais bonito do país

CR7, Messi ou Van Dijk? PVC, Bolívia, Benja e companhia elegem o melhor do mundo

No início da tarde desta segunda, o Milan, por meio de uma das redes sociais, publicou uma mensagem de agradecimento a todos que apoiaram o jogador e de repúdio a qualquer tipo de discriminação no futebol.

Autor de um dos gols na vitória da Roma por 4 a 1 contra o Sassuolo, no domingo, Edin Dzeko, um dos principais jogadores do futebol italiano, fez duras críticas à federação local. Em entrevista à Sky Sports após a partida, o atacante cobrou mais atitudes dos dirigentes no combate ao racismo.

"Acho que na Itália o problema do racismo assumiu proporções inesperadas. Ao meu ver, cabe à federação italiana proteger os jogadores. Quando eu jogava na Inglaterra, as coisas melhoraram bastante, passou a ter menos casos. A federação tem que intervir. Essas pessoas devem ser banidas do estádio e não podem voltar mais. Não precisamos de racistas nos estádios", afirmou Dzeko.

Dzeko volta a campo, junto com a Roma, na próxima quinta-feira (19). A equipe enfrenta o Istambul Basaksehir, às 16h, pela primeira rodada da fase de grupos da Europa League, e você acompanha esse jogão, ao vivo e com exclusividade no canal FOX Sports 2.

Leia também!

Flamengo já tem carta na manga em 'Operação Gabigol'

Fla e Grêmio conhecem possíveis adversários do Mundial

Ex-PSG manda recado a Neymar: "Espero que tenha aprendido"

(Crédito da imagem: Divulgação/Roma)

Publicidade
Link copiado para a área de transferência!
Publicidade