Ceni não crava que segue, fala em 'reputação em jogo' e quer mudança para 'fazer sentido ficar'

Em uma entrevista coletiva sincera após a partida, Rogério Ceni não confirmou que seguirá à frente da equipe, mesmo com menos de um mês trabalhando no clube

FOX Sports

A goleada deste domingo (08) do Cruzeiro por 4 a 1 sofrida diante do Grêmio, em plena Arena Independência, ainda pode gerar desdobramentos na Toca da Raposa. Em uma entrevista coletiva sincera após a partida, Rogério Ceni não confirmou que seguirá à frente da equipe, mesmo com menos de um mês trabalhando no clube. Em uma conversa com jornalistas, o treinador deixou claro que promoverá mudanças na maneira como a equipe vem se portando dentro de fora de campo.

Veja abaixo os principais pontos da entrevista coletiva do treinador:

“Também faço parte de tudo isso, apesar de ter chegado recentemente. Mas já são três semanas de trabalho. Eu até me sinto envergonhado de vir aqui. Preferiria não dar a entrevista, só venho por educação, para cumprir o meu papel. Já perdi muitos jogos na minha vida, mas existem maneiras e maneiras de ser derrotado. A situação já é muito delicada, e eu lamento vir aqui falar, lamento pela derrota do meio desta semana e de hoje também. A única coisa que digo para você é que, se for para continuar no Cruzeiro, precisa ser de maneira diferente. Vamos ter que mudar drasticamente a situação, mesmo que a gente apanhe nos próximos jogos, mas a atitude nós vamos ter que mudar. Senão não faz sentido eu ficar aqui e muito menos aparecer aqui para dar uma entrevista”

“Qualquer resposta que eu dê pode gerar mais problemas para o clube. E nós temos que nos preocupar com o Cruzeiro nesse momento, que já tem problemas suficientes para que eu venha até o microfone e traga mais desconforto para o clube. O importante é que a gente pare de sonhar com isso de Libertadores, de ser campeão, quando ganhe um jogo. Nós temos que enfrentar a realidade. Eu joguei muitos anos no São Paulo, e em 2013 nos enfrentamos uma realidade que fugia do normal, do costumeiro. Esse ano nós temos que nos preocupar em tirar o Cruzeiro de uma situação de rebaixamento, para começar 2020 de uma maneira melhor”

Veja as últimas do Mercado da Bola e quem pode chegar ao seu time

Fla ou Grêmio? PVC, Benja e companhia elegem quem tem o futebol mais bonito do país

“Não adianta criticar um jogador publicamente. Não adianta, no momento em que você está triste, dar declarações que você possa se arrepender. Assim como quando está alegre, não se deve prometer muita coisa. Nós vamos ter que fazer algumas mudanças. E não estou falando em tirar ou afastar. Fazer mudança comportamental. Talvez para alguns atletas fazer uma intertemporada. Parar uma semana sem jogos e tentar modificar algumas coisas. Modificar talvez maneira de jogar. Por mais que eu goste de um futebol ofensivo, e tente sempre privilegiar jogadores com qualidade técnica e bom toque de bola, para isso você precisa ter a bola. Eu tenho jogadores que eu considero ótimos passadores, mas que não estão conseguindo executar. Talvez seja a hora de mudar o sistema de jogo, algumas peças”

"Desconheço qualquer conversa entre jogadores e direção. Se aconteceu, não me foi passado. Não estou aqui para crucificar o Thiago. Muito pelo contrário. E um jogador que tem uma história no clube. Dentro de suas melhores condições e de cabeça boa, é um jogador muito importante para a gente. O que aconteceu, acredito muito, foi porque ele viu um amigo no banco de reservas, e no caso foi o Edilson. Houve uma improvisação do Jadson na lateral direita. De resto, o time é o mesmo que jogou contra Vasco, CSA. Uma escalação nunca é divulgada três horas antes do jogo. Mas sou mais do que amigo, ou emocional. Eu sou profissional. Se for para ficar no Cruzeiro, continuar no Cruzeiro, eu preciso fazer algo diferente. Senão, eu tenho que passar a vez para outra pessoa que tenha uma mentalidade diferente"

Gringos elegem os cinco maiores do Brasil; veja o resultado

Brasil Futebol Expo reúne indústria do futebol de 4 a 8 de setembro

“Respaldo é uma coisa muito importante. Às vezes as pessoas preferem que continue dessa maneira. Eu não consigo. Perdi muito, mas não nasci para perder. Nas nasci para tomar duas pancadas seguidas como essa. É a reputação da gente que entra em jogo, independentemente do tempo de trabalho que tenha aqui. Também entra a reputação do treinador em jogo. Nós podemos até sofrer um pouco nesse começo, mas eu tenho certeza que com a melhora de alguns atletas, a gente pode fazer um time mais competitivo”

Com 18 pontos ganhos, o Cruzeiro é o primeiro time fora da zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro, e pode ver o Fluminense igualar a pontuação na próxima terça-feira, quando enfrenta o Palmeiras em jogo atrasado. O Verdão, inclusive, é o próximo adversário da Raposa, no encerramento do primeiro turno do BR-19. O time, logo na sequência, encara o Flamengo na 20ª rodada da competição nacional.

Leia também!

Ídolo do Atlético de Madrid rasga elogios a Lodi: "Será o melhor lateral da história do clube"

Filipe Luís abre o jogo sobre porque escolheu o Flamengo e dá exemplo da 'grandeza do clube'

Presidente do Barcelona dá declaração que pode fazer Neymar sonhar com retorno

(Crédito da imagem: Vinnicius Silva/Cruzeiro)

Publicidade
Link copiado para a área de transferência!
Publicidade