'Abaixamos muito a guarda': Vital admite que erros do Corinthians fizeram Ceará crescer

Com o resultado, o Timão foi aos 32 pontos e segue momentaneamente na terceira posição, mas perdeu a chance de encostar nos líderes Santos e Flamengo (36) e torce por tropeços de São Paulo e Palmeiras para não deixar o G4

Gazeta Press

Após um ótimo primeiro tempo, quando abriu dois gols de vantagem para cima do Ceará, o Corinthians caiu de produção e sofreu o empate na etapa final, com um gol olímpico de Leandro Carvalho já aos 47 minutos. Mais uma vez titular, Mateus Vital apontou as causas para o Timão não seguir dominando o adversário no período derradeiro.

“Acho que foi questão de erro de posicionamento, erro de passe, erro técnico. Tudo contribuiu para que a gente caísse e o Ceará crescesse no segundo tempo, infelizmente eles conseguiram fazer dois gols e buscar o empate, que tem sabor de derrota para nós”, analisou.

Veja as últimas do Mercado da Bola e quem pode chegar ao seu time

“A gente não conseguiu manter o nível, abaixamos muito a guarda. Nosso nível técnico no segundo tempo foi muito para baixo. Não era o que a gente esperava, não conseguimos manter o nível do primeiro tempo. Agora é virar a chavinha porque a gente quer brigar lá em cima”, completou o meia.

Fla ou Grêmio? PVC, Benja e companhia elegem quem tem o futebol mais bonito do país

Com o resultado, o Timão foi aos 32 pontos e segue momentaneamente na terceira posição, mas perdeu a chance de encostar nos líderes Santos e Flamengo (36) e torce por tropeços de São Paulo e Palmeiras para não deixar o G4. O time alvinegro busca fechar o primeiro turno do Brasileirão em alta no próximo domingo, quando visita o Fluminense, no Maracanã, partida em que a equipe quer equilibrar as contas em relação à tabela, conforme projetou Vital.

Gringos elegem os cinco maiores do Brasil; veja o resultado

Brasil Futebol Expo reúne indústria do futebol de 4 a 8 de setembro

“Os pontos perdidos sempre fazem falta, ainda mais como se desenhou o jogo. Mas agora é buscar fora de casa, a gente briga nas duas competições, no Brasileiro e na Copa Sul-Americana, e no Nacional, um campeonato tão disputado, esses dois pontos fazem muita diferença”, finalizou.

(Crédito da imagem: Rodrigo Gazzanel/AgCorinthians)

Publicidade
Link copiado para a área de transferência!
Publicidade