Cristiano Ronaldo revela propostas de outros clubes antes de ter sido contratado pelo Manchester United

Cristiano Ronaldo revela propostas de outros clubes antes de ter sido contratado pelo United

Em entrevista, craque português falou sobre sua chegada aos Red Devils após exibição de gala com a camisa do Sporting

FOX Sports

Cristiano Ronaldo esteve próximo de não ir ao Manchester United em 2003. Em entrevista à emissora TVI, o craque português revelou que recebeu propostas de outros clubes da Europa antes de fechar com os Red Devils. O mesmo, porém, afirmou que a partida em que atuou contra a equipe inglesa com a camisa do Sporting foi um fator preponderante para sua ida ao clube.

Veja as últimas do Mercado da Bola e quem pode chegar ao seu time

Gringos elegem os cinco maiores do Brasil; veja o resultado

“As pessoas têm ideia que eu só saí por causa desse jogo, mas antes disso eu estive apalavrado com Manchester United, Valencia, Arsenal, Barcelona, Real Madrid, Inter de Milão. Falei com muitos clubes, mas depois de jogar contra o United, criou mais interesse em mim. Eu não esperava sair logo naquele ano, mas o Manchester United teve medo de me perder, por isso quiseram me contratar logo”, disse o jogador.

Cristiano chegou aos Red Devils em 2003, quando o clube inglês pagou 19 milhões de euros (cerca de R$ 85,5 milhões na cotação atual). Ele havia atuado somente por uma temporada no Sporting antes de se mudar para a Inglaterra.

Sob o comando de Alex Ferguson, o craque português atuou em 292 partidas, marcou 118 gols e concedeu 68 assistências. Foi lá em que ele conquistou sua primeira Bola de Ouro, em 2008. Pela equipe, ele ainda conquistou uma Champions League, três Premier Leagues, uma Copa da Inglaterra, duas Copas da Liga Inglesa, um Mundial de Clubes e uma Supercopa da Inglaterra.

Saiba mais!

A previsão de Renato que empolga Fla, Palmeiras, Grêmio e Inter

Revelação do Grêmio não se assusta com multa de R$ 532 milhões

Exclusivo: Werdum crava palpite para Grêmio x Palmeiras pela Libertadores

Crédito: Reuters

Publicidade
Link copiado para a área de transferência!
Publicidade