Ceni abre o jogo sobre recusa ao Atletico MG e diz por que aceitou o Cruzeiro quatro meses depois

Ceni abre o jogo sobre recusa ao Atlético-MG e diz por que aceitou o Cruzeiro quatro meses depois

Ex-Fortaleza foi oficialmente apresentado na Raposa nesta terça-feira (13)

FOX Sports

Nesta terça-feira (13 de agosto) Rogério Ceni foi oficialmente apresentado como o novo técnico do Cruzeiro, assumindo a vaga deixada por Mano Menezes. Durante a sua coletiva de apresentação, o ex-Fortaleza foi questionado sobre a recusa ao Atlético-MG, que o procurou há quatro meses, e justificou porque aceitou comandar a Raposa neste momento.

Veja as últimas do Mercado da Bola e quem pode chegar ao seu time

“Eu nunca tive uma proposta do Atlético (Mineiro). O Rui Costa (diretor de futebol do Atlético-MG) uma vez ligou para mim, e a situação era completamente distinta. Nós estávamos em meio a uma final de Campeonato Cearense e semifinal de Copa do Nordeste. Eu jamais deixaria a oportunidade de ser campeão. Não há preço para títulos. Eu jamais deixaria essa oportunidade (de ser campeão) passar e sair num momento como aquele. Esse é um momento diferente, (deixei) o Fortaleza campeão cearense, campeão da Copa do Nordeste, numa posição boa na tabela de classificação do Brasileiro. Achei que era um momento para um grande desafio. Ficar no Fortaleza, acho que seria certo. As pessoas que acham que eu não deveria ter vindo, respeito a opinião. Vir para o Cruzeiro, se você disser que não é certo, eu diria que você está fora da curva", revelou Ceni.

Gringos elegem os cinco maiores do Brasil; veja o resultado

Ainda em relação aos motivos que o fizeram aceitar a Raposa, Ceni afirmou que o elenco qualificado que tem o clube mineiro foi levado bastante em consideração no momento de dizer ‘sim’ ao Cruzeiro.

“Eu conto muito com o talento individual de cada atleta. Talvez tenha sido um dos principais motivos para eu vir. Ver um elenco tão qualificado, que em algum momento perdeu o ritmo que vinha tendo no início do ano, que foi alucinante. Se eu não me engano era o melhor ataque do país, um time que ficou 21 jogos sem perder. Acho que é um grande desafio. E eu sou movido assim. Acho que o Fortaleza está redondo, montado dentro de campo. E agora a grande aventura passa a ser, aqui no Cruzeiro, tentar fazer o mesmo", completou.

Saiba mais!

Flamengo pode perder Cuéllar. Veja detalhes aqui

Corinthians confirma acordo decisivo para Arena

Caso Neymar: ligação de Messi e muita pressão 

Crédito da foto: Dudu Macedo/ Fotoarena 

Publicidade
Link copiado para a área de transferência!
Publicidade