Recém aposentado, Forlán dispara: Não me sinto ídolo do Atlético de Madrid

Recém-aposentado, Forlán dispara: "Não me sinto ídolo do Atlético de Madrid"

Em entrevista à Rádio Marca, o uruguaio de 40 anos passou a limpo sua carreira e falou sobre os planos para o futuro

EVENTO BENEFICENTE: NATAL SEM FOME
EVENTO BENEFICENTE: NATAL SEM FOME
ao vivo
WWE MONDAY NIGHT RAW
WWE MONDAY NIGHT RAW
ao vivo
PRÊMIO BRASILEIRÃO 2019
PRÊMIO BRASILEIRÃO 2019
ao vivo
SUPERLIGA ARGENTINA: RIVER PLATE X SAN LORENZO
SUPERLIGA ARGENTINA: RIVER PLATE X SAN LORENZO
ao vivo
SUPERLIGA ARGENTINA: ROSARIO CENTRAL X BOCA JUNIORS
SUPERLIGA ARGENTINA: ROSARIO CENTRAL X BOCA JUNIORS
ao vivo
CAMPEONATO ALEMÃO: UNION BERLIN X COLÔNIA
CAMPEONATO ALEMÃO: UNION BERLIN X COLÔNIA
ao vivo
SUPERLIGA ARGENTINA: LANÚS X RACING
SUPERLIGA ARGENTINA: LANÚS X RACING
ao vivo
HIPISMO: 8ª ETAPA LONGINES XTC
HIPISMO: 8ª ETAPA LONGINES XTC
ao vivo
BAIXE O APLICATIVO
FOX Sports

A carreira de Diego Forlán chegou ao fim. O uruguaio, que teve importante participação no ressurgimento de sua seleção, anunciou a aposentadoria depois de 22 anos e novo clubes. Em entrevista à Rádio Marca, o agora ex-atacante, passou a limpo sua carreira e falou sobre os planos para o futuro.

Veja as últimas do Mercado da Bola e quem pode chegar ao seu time

Dentre os assuntos abordados, o uruguaio de 40 anos falou sobre o Atlético de Madrid, clube pelo qual disputou 203 jogos e marcou 99 gols. No entanto, mesmo com os títulos da UEFA Europa League e a Supercopa Europeia em 2010, Forlán não se considera ídolo Colchonero.

"Não me sinto ídolo do Atleti. Me sinto muito querido pelos fãs de todas as equipes que eu passei. Eu mantenho o amor e a memória das pessoas. Os fãs do Villarreal e do Atleti me mostram muito carinho. Também estou impressionado que os fãs de outras equipes que enfrentei me mostram respeito e admiração”, afirmou o uruguaio.

Gringos elegem os cinco maiores do Brasil; veja o resultado

Para o futuro, Forlán já tem na cabeça o que deseja fazer: ser treinador. E não para por aí, o ex-atacante, que teve passagem no Brasil pelo Internacional entre 2012 e 2013, afirma que será vencedor.

“Vou ser treinador e quero vencer. Mas não posso dizer se vou ser defensivo ou ofensivo, já que vou me adaptar ao que tenho que fazer naquele momento. Agora, como treinador, você desce um degrau e tem que arregaçar as mangas e trabalhar do nada”, finalizou Forlán.

Leia também!

Veja como está negociação do Fla por Balotelli

Barça depende de Coutinho para avançar por Neymar

Grêmio só liberará E. Cebolinha por R$ 300 milhões

Crédito da foto: Divulgação/Instagram 

Publicidade
Link copiado para a área de transferência!
Publicidade