Cuca explica ausências de xodós da torcida e faz crítica à equipe ainda de jogo contra a Chape

Cuca explica ausências de xodós da torcida e faz crítica à equipe ainda de jogo contra a Chape

Treinador do São Paulo disse que se entrasse logo de cara com Everton e Toró, talvez a equipe tivesse os mesmos problemas do primeiro tempo diante da Chape

Gazeta Press

Toró e Everton novamente fizeram a diferença para o São Paulo neste sábado, na vitória por 2 a 1 sobre o Fluminense em pleno Maracanã. A dupla, que também mudou o jogo na goleada por 4 a 0 sobre a Chapecoense, na rodada passada, vem ganhando cada vez mais espaço com o técnico Cuca, que explicou por que não acionou ambos como titulares para o duelo com o Tricolor carioca.

Milan, Boca e tudo sobre a rodada do Brasileirão: o domingo no FOX Sports

Veja as últimas do Mercado da Bola e quem pode chegar ao seu time

“Hoje eles participaram muito das jogadas de contra-ataque, de velocidade. As coisas não andavam nem na segunda-feira [contra a Chapecoense], resolvemos no segundo tempo [com Toró e Everton]. Se hoje eu coloco eles de início e eles não vão bem, iria recorrer àqueles que eu saquei. Se os que eu saquei também não vão bem, aí o time se perde. Aos poucos você vai tendo mais certeza das coisas. O importante é ter um grupo bom e confiar em todos”, afirmou Cuca.

Gringos elegem os cinco maiores do Brasil; veja o resultado

Na goleada contra a Chapecoense, Everton foi o responsável pelo passe para Antony abrir o placar, logo no início do segundo tempo. Toró, por sua vez, fez um lindo gol com um chute de fora da área. Neste sábado, a dupla deu mais velocidade a um São Paulo passivo e novamente complicou a vida dos rivais. Everton, inclusive, foi quem cabeceou a bola que bateu no braço de Allan, jogada que resultou no pênalti que deu a vitória ao Tricolor paulista.

Se inscreva no canal do FOX Sports Brasil no YouTube

“Esse conjunto não precisa ser necessariamente de 11 jogadores, pode ser de 15, 16, 17 jogadores que você sempre esteja utilizando. Infelizmente, domingo que vem não vamos jogar, o Athletico-PR tem a Copa Suruga, no Japão. Vamos ter duas semanas a mais para trabalhar, quem sabe fazer um jogo-treino e testes para definir nossa equipe. Os que têm entrado, têm entrado bem. No último jogo, o Vitor Bueno entrou e fez gol. Hoje não entrou. O Toró e o Everton entraram, foram um fator diferencial para a gente vencer”, completou.

Com bastante tempo para trabalhar até o próximo compromisso no Brasileirão, no dia 10 de agosto, contra o Santos, o elenco do São Paulo ganhou folga neste domingo e na segunda-feira. Cuca e seus comandados voltam a treinar na próxima terça-feira, quando darão início no CT da Barra Funda à longa preparação para o clássico paulista.

Crédito: Celso Pupo/ Fotoarena

Publicidade
Link copiado para a área de transferência!
Publicidade