Quatro times brasileiros teriam ficado de fora da Libertadores com a nova regra; entenda

Quatro times brasileiros teriam ficado de fora da Libertadores com a nova regra; entenda

Segundo nova regra da Conmebol, o torneio sul-americano não aceitará a entrada de equipes que não estejam nas primeiras divisões nacionais

FOX Sports

Nesta terça-feira, a Conmebol (Confederação Sul-Americana de Futebol) divulgou novas regras para a participação dos clubes na Libertadores e na Copa Sul-Americana a partir de 2020. A entidade que regula o futebol da América do Sul divulgou cinco requisitos para a admissão dos times nas competições que organiza.

Finais da Copa do Nordeste, do NBB e mais: a semana nos canais FOX Sports

'Não Pipoca’: Sormani deixa Romário e Ronaldo de fora de Top 5 ‘de respeito’; veja!

A principal mudança da atualização foi o quarto item da lista divulgada, que exige que os times inscritos estejam disputando a primeira divisão nacional na temporada em vigor. Ou seja, um time que se classifique para uma competição por meio de uma copa (nacional ou Sul-Americana) não poderá disputá-la se for rebaixado no mesmo ano ou se já estivesse disputando uma divisão inferior e não conseguir acesso à principal.

Em edições anteriores, quatro times brasileiros conseguiram estar na Libertadores enquanto disputavam a segunda divisão nacional. Além dos times do Brasil, Jorge Wilstermann, da Bolívia, em 2011, e o Santiago Wanderers, do Chile, em 2018, se encaixam nessa classificação. Essas seis equipes estariam de fora dos torneios sul-americanos a partir do próximo ano. Na atual edição da Copa do Brasil, Paysandu, Juventude e Sampaio Corrêa correm o risco de se sagrarem campeões e ficarem de fora da principal competição do continente.

O primeiro time brasileiro a disputar a Libertadores não estando na elite foi o Criciúma, em 1992. Com Felipão no comando, a equipe catarinense se sagrou campeã da Copa do Brasil do ano anterior e ganhou o direito de disputar a competição, em que fez boa campanha. O time conseguiu ficar na primeira colocação do grupo do São Paulo, mas foi eliminado pelo próprio time paulista, que se sagraria campeão, nas quartas.

Veja as últimas do Mercado da Bola e quem pode chegar ao seu time

Clique e assine o APP do FOX Sports

Em 2005, o Santo André disputou o torneio como campeão da Copa do Brasil do ano anterior, após bater o Flamengo na decisão em pleno Maracanã. Na competição continental, porém, a equipe do interior paulista ficou pela fase de grupos, na terceira colocação do grupo 4, um ponto atrás do Palmeiras.

No ano seguinte, o Paulista teve o direito de estar na Libertadores com a conquista do mata-mata nacional após vencer o Fluminense na final. No grupo do River Plate, a equipe de Jundiaí ficou na última colocação com três empates e somente uma vitória. O triunfo, porém, ocorreu em seus domínios contra os gigantes argentinos por 2 a 1.

O último caso é o mais conhecido. Também sob o comando de Felipão, o Palmeiras foi campeão da Copa do Brasil em 2012. No mesmo ano, porém, o Alviverde terminou o Brasileiro com o rebaixamento para a segunda divisão. Mesmo assim, a disputa da Libertadores de 2013 estava garantida. Na fase de grupos, o Verdão terminou na primeira colocação do grupo 2. Nas oitavas, o Tijuana conseguiu a vitória por 2 a 1 no Pacaembu e eliminou o time brasileiro.

Gringos elegem top 5 de clubes brasileiros mais importantes; veja ranking final

Se inscreva no canal do FOX Sports Brasil no YouTube

Saiba mais:

Bruno Henrique fala sobre rumor de oferta da China

Gil tem 'plano B' para acertar logo com o Corinthians

Destaque do São Paulo pode se despedir do clube

Crédito da imagem: Lucas Uebel/Grêmio FBPA

Publicidade
Link copiado para a área de transferência!
Publicidade