Associaçao Europeia de Clubes reafirma apoio a reforma da Champions

Associação Europeia de Clubes reafirma apoio à reforma da Champions

Equipes de diversos países da Europa já se posicionaram contra as mudanças

Gazeta Press

A Associação Europeia de Clubes de Futebol (ECA), que reuniu seu comitê executivo em São Petersburgo durante dois dias, reafirmou seu apoio “aos princípios de reforma” da Uefa para a Champions League a partir de 2024. Em comunicado, a entidade analisou o cenário do futebol internacional e se mostrou condizente que as mudanças irão ajudar na competitividade.

Finais da Copa do Nordeste, do NBB e mais: a semana nos canais FOX Sports

'Não Pipoca’: Sormani deixa Romário e Ronaldo de fora de Top 5 ‘de respeito’; veja!

“Nossa convicção fundamental é que os clubes de todos os países europeus que são bons o suficiente para disputar regularmente competições europeias deveriam ter a oportunidade de fazê-lo”, escreveu a ECA.

 “Acreditamos em um ecossistema do futebol em que se fomente que os jogos de qualidade possam ter lugar no cenário europeu em todos os níveis. Acreditamos em uma maior diversidade e uma maior estabilidade financeira entre as competições e na melhoria da competitividade das equipes no mundo profissional”, completou a entidade, que conta com 232 clubes membros.

Na semana passada, a confederação europeia apresentou às Ligas um projeto de reforma de suas competições a partir de 2024. O ponto mais sensível é o caráter quase fechado da Champions, com 24 equipes se classificando diretamente de uma edição para a outra, com apenas quatro vagas ficando em aberto através dos campeonatos nacionais.

Veja as últimas do Mercado da Bola e quem pode chegar ao seu time

Clique e assine o APP do FOX Sports

Com quatro grupos de oito equipes, o projeto da Uefa para 2024 permitirá multiplicar os jogos europeus. “Aplaudimos e apoiamos os princípios da reforma da Uefa para que suas competições de clubes continuem crescendo e se posicionem como o melhor sistema de futebol do mundo. Nos comprometemos de maneira construtiva e ativa com a Uefa”, completou a ECA.

A maior parte dos campeonatos europeus se opõe à reforma. O presidente do Campeonato Espanhol, Javier Tebas, chegou a ameaçar a Uefa com ações judiciais caso sinta que seu campeonato foi prejudicado. Os clubes alemães, entre eles o Bayern de Munique e o Borussia Dortmund, também se mostraram contrários à nova proposta.

Gringos elegem top 5 de clubes brasileiros mais importantes; veja ranking final

Se inscreva no canal do FOX Sports Brasil no YouTube

Saiba mais:

Bruno Henrique fala sobre rumor de oferta da China

Gil tem 'plano B' para acertar logo com o Corinthians

Destaque do São Paulo pode se despedir do clube

Crédito da imagem: Divulgação/Facebook UEFA Champions League

Publicidade
Link copiado para a área de transferência!
Publicidade