Moisés explica 'segredo' da defesa do Palmeiras e revela em qual posição prefere atuar

O jogador explicou os motivos do sistema defensivo quase intransponível, exaltando principalmente o técnico Luiz Felipe Scolari

Gazeta Press

Em 26 jogos oficiais em 2019, o Palmeiras sofreu apenas oito gols e vem fazendo jus ao trecho do hino que diz “defesa que ninguém passa”. Normalmente, os méritos vão para a dupla de zaga, que na maioria dos jogos é composta por Luan e Gustavo Gómez.

Decisão na Bundesliga, final do NBB, Boxe e mais: tudo no FOX Sports

Contudo, o mérito é de todo um sistema defensivo, que começa desde os atacantes pressionando os zagueiros adversários. Nesta sexta-feira, o volante Moisés concedeu entrevista na Academia de Futebol. O jogador explicou os motivos de uma defesa quase intransponível, exaltando principalmente o técnico Luiz Felipe Scolari.

Veja as últimas do Mercado da Bola e quem pode chegar ao seu time

“É um trabalho que vem sendo feito desde que o Felipão chegou. Diminuiu muito (o número de gols sofridos) desde que eles chegaram. Prezam muito pelo equilíbrio, tanto de ataque, como de defesa. Sabemos que quando fizermos um gol ali na frente, dificilmente vamos tomar e dá tranquilidade para a defesa”, afirmou o meio-campista.

Felipão vem fazendo mistério na escalação contra o Santos. Entretanto, o camisa 10 pode aparecer como titular, na vaga de Raphael Veiga. A ideia seria reforçar o meio-campo diante dos jogadores leves e rápidos do Peixe. Sendo assim, é bem possível que Moisés inicie o clássico. Quando questionado se vai para o jogo ou não, o atleta despistou aos risos.

'Não Pipoca’: Sormani deixa Romário e Ronaldo de fora de Top 5 ‘de respeito’; veja!

“Vai ser Moisés e mais 22. São 23 convocados não tem como a gente falar quem vai jogar, a gente não tem uma ideia, mas ninguém tem essa segurança. O Felipão roda bastante a equipe, essa dúvida acaba sendo boa. No treinamento todo mundo disputa e acaba criando aquele ambiente gostoso”, disse o volante.

Gringos elegem top 5 de clubes brasileiros mais importantes; veja ranking final

Aliás, o meia pode atuar em qualquer posição no meio-campo, podendo jogar como primeiro ou segundo volante. Contudo, Moisés afirmou que não gosta muito de atuar como um 10 clássico, mas sim de ajudar o time a trocar passes e segurar a bola.

Se inscreva no canal do FOX Sports Brasil no YouTube

“Quando eu jogo como meia, recebo muita bola nas costas e não gosto de ficar driblando, gosto de passe curto. Prefiro passe curto, fazer trabalho frontal, controlar um pouco mais o jogo. De volante, você recebe a bola com o campo muitas vezes à sua frente. Para mim, pelas características isso facilita um pouco mais”, analisou.

Clique e assine o APP do FOX Sports

Palmeiras e Santos se enfrentam neste sábado, às 19h00 (horário de Brasília), em jogo válido pela quinta rodada do Campeonato Brasileiro, no estádio do Pacaembu. Os rivais dividem a liderança da competição com 10 pontos ganhos, com vantagem do Verdão no saldo de gols.

Crédito da imagem: Cesar Greco/Palmeiras

Publicidade
Link copiado para a área de transferência!
Publicidade