Atlético-MG detona VAR depois de final do Mineiro: "Arbitragem terceirizada"

Em coletiva, Rui Costa criticou decisões tomadas pela arbitragem durante decisão contra o Cruzeiro e reclamou de pênalti não marcado em Chará

FOX Sports

Após o empate que selou o título do Cruzeiro no Campeonato Mineiro, o diretor de futebol do Galo, Rui Costa, detonou atuação do VAR e da arbitragem na decisão contra a Raposa. Segundo ele, o árbitro em campo não apitou a partida como deveria, ouvindo muito aos assistentes de vídeo. Ele também reclamou da não checagem de um pênalti de Dedé em Chará. 

Gringos elegem top 5 de clubes brasileiros mais importantes; veja ranking final de 50 torcedores

Borussia, Beisebol e Boxe: o fim de semana nos canais FOX Sports

“Vou preferir achar que foi equívoco, embora os equívocos sejam sempre contra o Atlético. Do jeito que nós vimos hoje a aplicação do VAR, nós temos uma arbitragem que foi terceirizada. O jogo perdeu sua espontaneidade. O árbitro estava marcando cartão amarelo com o VAR. Então, nós temos que ter uma certa coerência. Se o árbitro vai utilizar o VAR de forma equivocada, e o fez, ele tem que cometer esse equívoco também a favor do Atlético”, disse.

“Ele passou o jogo todo, apitando, aliás, quem apitou foi o VAR, me parece claro. E isso é um erro de protocolo. Aliás, a final tem 180 minutos, o Atlético teve contra si erros graves de protocolo. Que mudaram a decisão, que hoje está sendo comemorada pelo nosso adversário. Será que o futebol brasileiro vai virar isso? Em que o árbitro vai se esconder no VAR. O árbitro tem que ser ele quem toma a decisão”, colocou o dirigente, que seguiu:

'Não Pipoca': Benja elege cinco maiores que viu com três brasileiros e dois gringos

Clique e assine o APP do FOX Sports

“No mínimo, o lance que o Dedé faz carga no Chará, e o Dedé nem olha para a bola, tem que ser checado no vídeo. E não há sequer o movimento de checagem, ou seja, para o VAR, o lance não tem a menor relevância. Para nós têm, para os nossos torcedores têm. Assim como não teve nenhuma relevância o pênalti no Igor no primeiro jogo. Não é conversa de perdedor, mas, infelizmente, não se permitiu que as coisas se resolvessem dentro do campo”, finalizou.

O Cruzeiro empatou em 1 a 1 com o Atlético-MG na tarde deste sábado (20 de abril) e se sagrou campeão mineiro pela 38ª vez em sua história. Após vencer o primeiro jogo por 2 a 1, o time de Mano Menezes garantiu o troféu após o centroavante Fred empatar de pênalti a partida aos 34 minutos do segundo tempo.

Veja as últimas do Mercado da Bola e quem pode chegar ao seu time

Se inscreva no canal do FOX Sports Brasil no YouTube

Saiba mais!

Klopp critica demissões de técnicos no Brasil

Dupla do Fla leva chocolates para crianças 

Oito badalados que ficam sem contrato no meio do ano

(Crédito da imagem: Bruno Cantini / Atlético)

Publicidade
Link copiado para a área de transferência!
Publicidade