Fluminense para em retranca chilena e empata sem gols no Maracana

Fluminense para em retranca chilena e empata sem gols no Maracanã

Os dois times voltam a se enfrentar no dia 21 de março, no Chile, e o Tricolor precisa de um empate com gols ou uma vitória simples para se classificar para a segunda fase da competição

Gazeta Press

Na estreia das duas equipes na Conmebol Sul-Americana, o Fluminense empatou sem gols com o Antofagasta, do Chile, em partida disputada na noite desta terça-feira (26 de fevereiro), no Maracanã.

Agora, os dois times voltam a se enfrentar no dia 21 de março, no Chile, e o Fluminense precisa de um empate com gols ou uma vitória simples para se classificar para a segunda fase da competição.

Sem poder contar com Paulo Henrique Ganso, ainda sem condições de disputar o torneio, o Fluminense demorou a engrenar na partida. A falta de velocidade da equipe favoreceu o Antofagasta que veio armado apenas para se defender e ainda contou com o goleiro Hurtado em noite muito feliz.

Atlético-MG na Libertadores, Brasil Open, Bundesliga, NBB, Nascar: é no FOX Sports

Flamengo de Zico encara o Cruzeiro de 1997 por vaga na semifinal; vote!

Os tricolores ainda desperdiçaram chances importantes no segundo tempo e o resultado acabou sendo justo porque o Tricolor, apesar do espírito ofensivo, não mostrou competência para conseguir um resultado melhor.

O jogo

Os dois times começaram a partida em ritmo lento e, apesar de ser o mandante, o Fluminense não parecia ter pressa em atacar, tocando a bola para os lados e esperando espaços na defesa adversária. O primeiro momento de perigo foi criado pelo Antofagasta. Após cobrança de escanteio, o zagueiro Buruaga cabeceou com perigo.

O Tricolor das Laranjeiras chegou, pela primeira vez, com perigo aos sete minutos, mas o goleiro Hurtado conseguiu cortar o cruzamento na sua área.

A partir dos 15 minutos, o time chileno decidiu se fechar na defesa e o Fluminense, no seu estilo característico, passou a tocar a bola enquanto buscava a penetração na defesa da equipe visitante.

Só aos 26 minutos é que o goleiro do Antofagasta fez a primeira defesa, segurando um chute de Luciano, da entrada da área. O Fluminense tinha mais de 70% de posse de bola, mas faltava inspiração para criar jogadas objetivas de ataque.

Veja as últimas do Mercado da Bola e quem pode chegar ao seu time

Se inscreva no canal do FOX Sports Brasil no YouTube

O lateral-direito Gilberto era o mais acionado pela equipe dirigida por Fernando Diniz, mas seus cruzamentos eram bloqueados pela defesa do Antofagasta.

A equipe do Chile só voltou a incomodar aos 31 minutos em chute de Collao que desviou na zaga e saiu para escanteio. O jogo ficou mais ríspido com as duas equipes abusando de entradas mais duras que exigiram a intervenção do árbitro para acalmar os ânimos.

Aos 35 minutos, o Fluminense criou a melhor chance. Caio Henrique bateu falta da esquerda e Matheus Ferraz subiu mais alto do que a zaga e desviou de cabeça, mas Hurtado fez grande defesa, evitando o gol da equipe carioca.

O lance animou o Fluminense e, aos 39 minutos, Gilberto cabeceou na trave esquerda de Hurtado. Na jogada seguinte, Yony González dividiu com o goleiro Hurtado na pequena área e os jogadores tricolores pediram a marcação de pênalti, mas o árbitro mandou o jogo seguir.

Clique e assine o APP do FOX Sports

Aos 44 minutos, Hurtado voltou a brilhar ao defender uma forte cabeçada de Yony González. O Fluminense voltou para o segundo tempo com a mesma equipe e, logo aos dois minutos, desperdiçou ótima chance para marcar. Yony González chutou com o gol vazio, mas o goleiro Hurtado se recuperou e fez grande defesa, calando o grito da torcida tricolor.

O Antofagasta respondeu aos cinco minutos com chute forte de Collao e boa defesa de Rodolfo. O jogo ficou dinâmico e aos nove minutos, Matheus Ferraz ganhou pelo alto e assustou o goleiro Hurtado. O time dirigido por Fernando Diniz seguia mais agressivo e, aos 16 minutos, livre na pequena área, Everaldo cabeceou para fora.

A torcida já mostrava impaciência com a incapacidade demonstrada pelo Fluminense para conseguir furar a retranca armada pelo time chileno.

O técnico Fernando Diniz trocou Bruno Silva e Danielzinho por Marquinhos Calazans e Dodi numa tentativa de aumentar o ritmo da equipe tricolor. E aos 30 minutos, o goleiro Hurtado voltou a aparecer bem em conclusão de Marquinhos Calazans que entrou na lateral esquerda, para permitir que Caio Henrique voltasse ao meio-campo.

O treinador da equipe andina promoveu a entrada de Eduard Bello, considerado o craque do time, e que esteve afastado por lesão. Nos minutos finais do jogo, o Antofagasta recuou para defender o resultado, mantendo apenas Bello mais avançado, enquanto o Fluminense seguia martelando em busca do primeiro gol.

Nos acréscimos, os atletas ainda se envolveram em grande confusão depois que Luciano recebeu falta e foi tirar satisfação com os adversários. No último momento de emoção, Matheus Ferraz cabeceou e Hurtado fez outra grande defesa, mantendo o zero no placar.

FICHA TÉCNICA

FLUMINENSE 0 x 0 ANTOFAGASTA-CHI

Público: 9.109 pagantes

Árbitro: Arnaldo Samaniego(Paraguai)

Assistentes: Eduardo Cardozo e Juan Zorrilla (Paraguai)

Cartão Amarelo: Everaldo(Flu); Rojas, Felipe Flores e Balboa( Anto)

FLUMINENSE: Rodolfo, Gilberto, Digão, Matheus Ferraz e Caio Henrique; Airton, Bruno Silva(Marquinhos Calazans) e Danielzinho(Dodi); Luciano, Everaldo e Yony González(Marcos Paulo)

Técnico: Fernando Diniz

ANTOFOGASTA: Hurtado, Fierro, Delfino , Asta-Buruaga e Penailillo; Sandoval, Rojas, Collao(Sepúlveda) e Jason Flores(Eduard Bello); Fellipe Flores e Figueroa( Adrián Balboa)

Técnico: Gerardo Amelli.

Saiba mais:

Flamengo quer zagueiro "de alto nível"

Goulart foi recusado por rival do Palmeiras

Maxi López ficou insatisfeito com o Vasco

Crédito da foto: EFE

Publicidade
Link copiado para a área de transferência!
Publicidade