Patrícia Amorim revela luta para ter Flamengo no Ninho e exalta local: Fábrica de craques

Patrícia Amorim revela luta para ter Flamengo no Ninho e exalta local: "Fábrica de craques"

Ex-presidente do clube de 2010 até 2012 afirmou que encontrou muita resistência para tirar o futebol da Gávea e destacou as obras feitas em Vargem Grande

Fabio Xavier e Guilherme Moreno

Presidente do Flamengo de 2010 até 2012, Patrícia Amorim foi peça importante no início da vida ativa do clube no Ninho do Urubu. Enquanto nos anos 2000 o clube se dividia entre a Gávea e Vargem Grande, ela trouxe de vez a equipe para o CT, em 2010. Mesmo sem condições ideais, iniciou em sua gestão a instalação dos containers, que serviram de concentração até novembro de 2016, lançamento do primeiro módulo profissional. Dois anos depois, o uma parte mais moderna é lançada nesta sexta-feira (30) e ela esteve por lá para acompanhar.

Bayern, Borussia, final da Copa Paulista e mais: o fim de semana no FOX Sports

Em entrevista ao FOX Sports, a ex-presidente do Flamengo falou sobre o processo de mudança do local de treinamento. Admitiu uma resistência interna por conta do costume com as atividades na Gávea, mas exaltou a presença de Alexandre Wrobel, vice de patrimônio e que comandou mais uma vez a obra do Ninho. Vale lembrar que o dirigente é o único remanescente da diretoria que Patrícia formou em três anos:

Veja as últimas do Mercado da Bola e quem pode chegar ao seu time

"Primeiro porque o Alexandre Wrobel é um craque. Isso eu acho que é uma unanimidade, uma das poucas que o Flamengo tem. Então mérito dele mesmo. Minha parte foi trazê-lo para dentro do Flamengo, sempre achei que ele tinha que ter esses quadros novos. Uma briga danada porque as pessoas diziam na época que a casa do Flamengo era na Gávea", afirmou Patrícia, destacando a nova fase no Ninho:

"E aqui é uma fábrica de craques. A ideia é essa. Vinicius Júnior, Vizeu, Paquetá, todos eles formados aqui. É uma satisfação grande porque o CT já foi pago. Esses jogadores todos já pagaram o investimento que foi feito. Então ponto para todo mundo", finalizou.

O Flamengo se despede da torcida neste ano contra o Atlético-PR, neste domingo (2 de dezembro), pela última rodada do Brasileirão. A partida também será a última de Lucas Paquetá com a camisa rubro-negra. Ele defenderá o Milan em 2019.

Saiba mais:

Fla monitora destaque do futebol mexicano

Leila fala sobre gritos da torcida do Vasco

PSG quer 'dar chapéu' no Real por atacante

Crédito da foto: Daniel Augusto Jr/Corinthians

Publicidade
Link copiado para a área de transferência!