Danilo não descarta retorno ao Corinthians em 2020

Danilo não descarta retorno ao Corinthians em 2020

Depois de quase uma década, o meia está se despedindo do Timão

Gazeta Press

Em dezembro de 2009, quando Danilo foi anunciado como reforço do Corinthians, poucos imaginavam que oito anos depois o atacante, aos 39 anos, deixaria o Alvinegro do Parque São Jorge com status de ídolo semelhante ou até superior ao que chegou, mas como do rival São Paulo. Vencedor de oito títulos, o camisa 20 concedeu nesta quinta-feira sua última entrevista coletiva pelo Timão e fez questão de deixar a porta aberta para um retorno.

Bayern, Borussia, final da Copa Paulista e mais: o fim de semana no FOX Sports

“Tivemos conversa boa com Duilio, Alessandro e o Andres. As portas estão abertas, o futuro a Deus pertence. Espero que seja um até breve. Se eu voltar seria um sonho, não sei o cargo. Saio com as portas abertas”, disse. “Estou motivado a, quando parar, regressar ao futebol. Quem sabe um auxiliar ou treinador, vou me preparar”, completou o jogador, que enfatizou a necessidade de seguir jogando

“Quero terminar o jogo de domingo e ver o que é melhor para mim, aproveitar as férias. O ano foi pesado para mim, de dar a volta por cima, recuperar e estar 100% para brigar de igual para igual com todos. Vamos ver o que é melhor, vai ter coisa boa por vir, para quem sabe jogar e ser campeão ainda no ano que vem. Depois, vamos ver. Não queria trabalhar no futebol, mas ele precisa de jogadores com história”, analisou.

Veja as últimas do Mercado da Bola e quem pode chegar ao seu time

Apesar de referência técnica e de liderança do elenco do Corinthians na atual temporada, a ponto de ser considerado uma das soluções para os problemas ofensivos do time comandado por Jair Ventura, Danilo desempenhou um papel secundário em boa parte do ano de 2018, retornando aos poucos depois de uma grave lesão que lhe tirou de combate durante 2017. O problema, inclusive, foi considerado pelo jogador o pior momento de sua passagem.

“Foi o momento mais difícil, porque nunca tive lesão muscular nem nada, então ter essa lesão do jeito que foi, da seriedade que foi. Agradeço a Deus por estar no clube, com os melhores médicos, para ter essa força de voltar a jogar. Na fase inicial, quado tirei a bota, não aguentava andar, a perna estava atrofiada. Tenho que agradecer a todos. Hoje estou 100% recuperado”.

Mesmo sem nunca ter sido convocado para a Seleção Brasileira, Danilo teve passagens vitoriosas por todos os clubes onde passou, inclusive nos rivais São Paulo e Corinthians. Ainda assim, o jogador dispensa a denominação de ídolo tanto no Timão quanto no Tricolor, mas admite ter sido um líder calmo e sinônimo de jogos grandes.

“É difícil falar, minha história foi feita no São Paulo também, fui até cotado a ser convocado. Por onde passei foi assim, ganhando títulos,no Goiás, no Kashima, acho que merecia uma oportunidade, mas nunca tive. Mas olho para trás e vejo que Deus me abençoou muito. Saio com a sensação de dever cumprido como foi no São Paulo, campeão de tudo. Minha história aqui é muito bonita, não sei se posso falar que sou ídolo”, explicou

“Um coisa que ficou marcado para o torcedor são esses clássicos, o torcedor falava que era o jogo do Danilo, clássico é o jogo que ele gosta. Mas eu acabo me colocando nessa, de alguém mais calmo, principalmente em jogos decisivos. Me mantenho tranquilo e na hora certa a bola sobra”, finalizou Danilo.

Crédito da foto: Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

Publicidade
Link copiado para a área de transferência!