Lisca revela que foi procurado por 'clube grande': 'A gente aceita um doido'

Convidado do programa Aqui Com Benja! deste fim de semana, treinador garantiu que se sente preparado para um desafio nas equipes ditas de elite no Brasil

FOX Sports

Lisca faz belo trabalho à frente do Ceará. O treinador ajudou a recuperar o time, que ganhou fôlego na luta para se manter na elite do futebol brasileiro. Querido por torcedores, o comandante é tido como uma das 'sensações' entre os treinadores do país, e isso claro, faz despertar o interesse. 

Nascar, Copa Paulista e mais: fim de semana FOX Sports

Convidado do programa Aqui Com Benja! deste fim de semana, Lisca Doido bateu um papo franco com o apresentador FOX Sports. Questionado sobre o seu estilo de trabalho e a possibilidade de ter que abrir mão do jeito 'Doido', como ficou conhecido, para crescer no Brasil, o técnico do Vozão revelou que foi sondado por um dos chamados 'grandes'.

"Depende da proposta. Teve um clube grande que conversou comigo recentemente e que me disse: 'A gente aceita um doido no vestiário, gostaríamos dessa energia, esse prazer de trabalhar, esse conteúdo'. Depende do ponto de vista. Você acha legal (o jeito), o Muricy já não acha", disse Lisca.

Veja as últimas do Mercado da Bola e quem pode chegar ao seu time

Mas, caso chegue um convite, o treinador do Ceará se garante pronto para o desafio. Segundo ele, o trabalho realizado durante anos na base do Internacional serviu para calejar e o deixar mais preparado para o competitivo mercado da bola.

"Hoje me sinto em condições. Tive um grande privilégio, fui formado, criado e nascido em um time gigante: o Internacional. Isso te dá a oportunidade de ser vencedor. Eu tenho nas categorias de base 29 títulos. Fui campeão sul-americano, panamericano, brasileiro, júnior, título que não acaba mais. E você consegue trabalhar com a nata, com os jogadores de alta qualidade", começou.

"Em 2003, meu centroavante nos juniores era o Nilmar, em 2004 o Sóbis. Em 2005 o Luiz Adriano, e em 2006 o Pato. Isso te acostuma a trabalhar com jogadores de alto nível. Todos foram para Europa. Lá, eles chegam e falam: 'Lisca, estamos adaptados, porque a metodologia é parecida, a parte técnica, tática, física e mental numa sessão de treinamento", destacou o técnico.

Leia também:

A reação de Neymar ao ser perguntado sobre volta ao Barça

PVC aponta a grande diferença entre Palmeiras e Fla em 2018

Messi e Pogba se encontram em restaurante famoso de Dubai

Crédito: Reprodução FOX Sports

Publicidade
Link copiado para a área de transferência!
Publicidade