É um otário Palmeiras visita o Atlético-MG após polêmica entre Dracena e Ricardo Oliveira

'É um otário': Palmeiras visita o Atlético-MG após polêmica entre Dracena e Ricardo Oliveira

Logo após o apito final do duelo do primeiro turno, o zagueiro Edu Dracena falou sobre o rival e deu uma forte declaração. Relembre

Gazeta Press

Além de um duelo entre Palmeiras, que tenta quebrar o tabu de nunca ter vencido no Independência, e Atlético-MG, sem triunfar há mais de um mês, o jogo entre Verdão e Galo neste domingo marcará o encontro de Edu Dracena e Ricardo Oliveira. Será o primeiro embate dos atletas desde a discussão com direito a ofensas de “otário” por parte do zagueiro.

No primeiro turno do Campeonato Brasileiro, as duas equipes empatavam por 2 a 2 até os 49 minutos do segundo tempo, quando Bruno Henrique marcou seu segundo gol na partida e garantiu a vitória aos donos da casa no Allianz Parque. O lance salvador, porém, gerou muita polêmica nas entrevistas pós-jogo.

FOX amplia as possibilidades de contratação do FOX Sports

Final da Libertadores, Borussia x Bayern e mais: tudo no FOX Sports

“Fez o gol e começou a chutar a bola para fora, praticar o anti-jogo. Falei para ele (Edu Dracena) chutar mais uma”, disse Ricardo Oliveira na ocasião, antes de negar ter feito falta no início da jogada, concluída com o gol de Bruno Henrique.

“Que critério é esse que os árbitros usam? A gente é puxado, não consegue jogar, e ele (árbitro) não apita falta. A gente protege, os caras caem. O Edu Dracena caiu sozinho. Eu protejo, ele bate e cai. Asseguro para você que não foi falta. Que critério é esse? É sempre aqui, né?”, completou o alvinegro.

Veja as últimas do Mercado da Bola e quem pode chegar ao seu time

Questionado sobre a jogada e os entreveros em campo, Edu Dracena não se mostrou contente e chegou a ofender o adversário, o que lhe rendeu julgamento no STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva), em que, entretanto, acabou absolvido.

“Ele gosta de fazer polêmica, fala demais. O Ricardo, quando vem jogar contra o Palmeiras, gosta de fazer gracinha. Ele já tem idade, essas picuinhas não valem nada, principalmente para nós, jogadores profissionais. Peguei a bola e chutei para cima, já tinha acabado o jogo. O Ricardo fala demais, é um cara que a gente conhece já. É otário”, afirmou o defensor.

Saiba mais:

Flamengo abre o jogo sobre reforços

Coutinho sobre lesão e desfalca a Seleção

Palmeiras pode ter 'barca' para 2019

Não foi a primeira vez que Ricardo Oliveira se estranhou com jogadores do Palmeiras. Em duelo pelo Campeonato Brasileiro de 2015, o atacante, quando ainda defendia o Santos, fez uma careta e apontou para o goleiro Fernando Prass após marcar um gol na Vila Belmiro. No mesmo confronto, o santista já havia chutado uma bola de propósito no rival.

O troco do palmeirense veio na final da Copa do Brasil daquele ano. Após vencer nos pênaltis, Prass e todo o elenco alviverde comemorou imitando o gesto e a careta do centroavante, incluindo nas fotos com a taça de campeão. Alguns palestrinos, inclusive usaram máscaras com a feição de Oliveira.

Crédito: Ricardo Moreira/ Fotoarena

Publicidade
Link copiado para a área de transferência!