Santos pode contratar ídolo do Palmeiras para o departamento de futebol do clube

Santos pode contratar ídolo do Palmeiras para o departamento de futebol do clube

Ideia do presidente José Carlos Peres é acertar com Marcos Assunção para ser peça da diretoria do time da Vila Belmiro

Gazeta Press

Além de Renato, o Santos pensa em contratar Marcos Assunção para o departamento de futebol. Essa era uma das ideias do presidente José Carlos Peres antes da sugestão do técnico Cuca pelo camisa 8 como substituto de Ricardo Gomes, agora manager do Bordeaux-FRA.

O presidente gostou do nome de Renato, mas vê a possibilidade de trazer ele e também Marcos Assunção para 2019. O modelo do São Paulo, com os ídolos Raí, Lugano e Ricardo Rocha, agrada ao Peixe, que não tem pressa pela definição.

“Cuca tem boas ideias. Ele conhece muita gente, conhece como funciona contrato, é líder. Ele acompanha renovação, um monte de coisa já acompanhou. Mas não está escolhido ainda, calma. Um cenário com ele escolhido: vamos dar captação, cursos, qualificar…”, afirmou o presidente, após reunião do Comitê de Gestão do Santos na noite desta segunda-feira, na Vila Belmiro.

Tucumán x Grêmio, Boca x Cruzeiro, Colo Colo x Palmeiras, que semana no FOX Sports!

Veja as últimas do Mercado da Bola e quem pode chegar ao seu time

“Executivo não está definido, não tem pressa, não terá mais nada no fim do ano. Elenco fechado, planejamento começa entre outubro e novembro. Até lá teremos (um substituto)”, concluiu.

Essa capacitação já foi iniciada por Marcos Assunção. Ele recebeu o diploma de coordenador técnico de base na CBF, além de estudar gestão esportiva na Trevisan e na Universidade do Futebol entre 2016 e 2017. O ex-meio-campista passou alguns dias ao lado da diretoria do Bétis-ESP neste ano.

Saiba mais:

Palmeiras terá um 'novo desafio'

Santos dificilmente manterá estrela

Vinicius Júnior de volta ao Flamengo?

Revelado pelo Santos, destaque entre 95 e 99 e com passagem discreta em 2013, Assunção visitou a Vila Belmiro para assistir ao clássico contra o São Paulo. Ele conversou com José Carlos Peres e também com o vice Orlando Rollo. Há a chance de trabalhar no Peixe independentemente do resultado da assembleia geral de sócios para votar o impeachment do presidente no próximo dia 29.

“Depois de cinco anos voltei no estádio que joguei durante alguns anos e no clube que me fez chegar à seleção brasileira e jogar 10 anos fora do Brasil. Obrigado ao Santos Fuebol Clube”, escreveu o especialista em cobranças de falta nas redes sociais.

Crédito: Ricardo Moreira/ Fotoarena

Publicidade
Link copiado para a área de transferência!