Aguirre diz o que faltou ao Sao Paulo em empate com o Santos

Aguirre diz o que faltou ao São Paulo em empate com o Santos

Técnico tricolor admitiu a superioridade do Peixe, neste domingo, na Vila Belmiro

Gazeta Press

A entrevista coletiva concedida após o empate sem gols contra o Santos, neste domingo (16), na Vila Belmiro, mostrou um Diego Aguirre satisfeito com o resultado. O técnico do São Paulo admitiu a superioridade do rival durante o clássico e, por isso, valorizou o ponto conquistado na 25ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Veja os jogos da La Liga no FOX Premium

“Jogar na Vila é difícil. O Santos é outro time em relação ao que enfrentamos no primeiro turno. Valorizo o empate, sempre queremos ganhar, mas há momentos que temos de valorizar um ponto fora de casa”, avaliou o uruguaio.

Pressionado pelos donos da casa durante a maior parte da partida, o São Paulo pouco ameaçou a meta de Vanderlei. E ainda contou com a sorte aos 27 minutos do segundo tempo, quando Rodrygo chutou para fora após sair cara a cara com Sidão.

“O Santos teve uma situação para matar o jogo, em que o Rodrygo perdeu. Poderíamos ter perdido. A verdade é que nos faltou mais poder ofensivo e aproveitar os espaços que o Santos deixava. Não tivemos muitas opções de marcar gol. Então está tudo bem”, resignou-se.

Veja as últimas do Mercado da Bola e quem pode chegar ao seu time

Sem contar com Bruno Peres, em recuperação de lesão, e Régis, suspenso, Aguirre foi obrigado a improvisar o zagueiro Arboleda na lateral direita. O zagueiro, aliás, foi quem permitiu que Rodrygo saísse na cara de Sidão na etapa final. Ainda assim, o treinador elogiou o equatoriano.

“Foi uma necessidade. Não tínhamos o Bruno Peres e o Régis, o Araruna voltando de uma lesão, há 15 dias sem treinar. Então buscamos a alternativa com o Arboleda, que teve uma atuação boa”, analisou.

Com o resultado, o São Paulo chegou aos 50 pontos e assumiu provisoriamente o primeiro lugar da competição. Diego Aguirre, no entanto, prega cautela: “O importante não é ser líder agora, mas sim no final. São pontos que, no final, podem ser decisivos”.

Nesta segunda-feira, o Internacional tentará reaver a liderança do Brasileirão diante da Chapecoense, fora de casa. Como ostentam um saldo de gols superior, os gaúchos atingirão o seu objetivo com um simples empate.

Questionado se torceria por uma vitória dos catarinenses, Aguirre tergiversou: “Não é sobre torcer contra outros times. Vou assistir ao jogo. Não posso fazer nada da minha casa, vendo da televisão. Temos que nos preocupar com o nosso próximo jogo, de tentar ganhar”, concluiu.

Saiba mais:

Chelsea quer sensação da Premier League

Messi diz que vê jogos da Conmebol Libertadores

Jornal diz que Seleção Brasileira era outro nível no passado

Crédito da imagem: Paulo Pinto/SPFC.

Publicidade
Link copiado para a área de transferência!