Conselho do Cruzeiro analisa pedido de afastamento de Itair Machado

Conselho do Cruzeiro analisa pedido de afastamento de Itair Machado

Eles pedem ainda que o clube abra um processo administrativo para apuração de fatos. Caso seja confirmada alguma violação, Itair ficaria inelegível

Gazeta Press

O clima no Cruzeiro pega fogo. Enquanto os jogadores dão suas vidas em campo por grandes conquistas, nas semifinais da Copa do Brasil e quartas da Libertadores, nos bastidores a situação anda também bastante movimentada. No fim de agosto, o Conselho Deliberativo do Cruzeiro recebeu um documento pedindo o imediato afastamento do vice-presidente Itair Machado. A situação está em análise.

A justificativa de seis associados da Raposa é que Itair é réu em processos trabalhistas, penais e cíveis. Eles pedem ainda que o clube abra um processo administrativo para apuração de fatos. Caso seja confirmada alguma violação, Itair ficaria inelegível a qualquer cargo eletivo durante dez anos.

Palmeiras x Cruzeiro e Flamengo x Corinthians no FOX Sports

Veja as últimas do Mercado da Bola e quem pode chegar ao seu time

A representação foi recebida pelos integrantes do Conselho Fiscal. O vice-presidente Hermínio Lemos, Ronaldo Granada, o vice-presidente executivo Marco Antônio Lage, o diretor geral Sérgio Nonato e o Presidente do Conselho Zezé Perrella receberam o documento. A decisão de um afastamento ou não sairá deste grupo.

Em nota oficial, o Cruzeiro pede união dos “verdadeiros associados” em momento decisivo da temporada. “O momento agora é de o Clube concentrar todos os esforços, junto aos seus verdadeiros associados, conselheiros e torcedores, nos importantes compromissos esportivos. E não o de reverberar fatos irrelevantes que têm como intuito tumultuar o cotidiano do Clube”.

Saiba mais:

Barça pensa em manter Paquetá no Fla

Corinthians pode ter mudança no ataque

Juventus quer contratar mais 2 estrelas

O clube ainda afirma que trabalha “rigorosamente a todos os critérios legais e estatutários previstos, sendo o pedido realizado, portanto, incabível, não possuindo respaldo legal”. Na nota, a Raposa ainda fala de um acontecimento de um dos associados que assina a representação que já foi alvo de inquérito por ter, supostamente, agredido uma mulher e “nem por isso foi inadmitido ou teve pedida sua saída do quadro de associados do clube”.

A reportagem tentou contato com o vice-presidente do Cruzeiro, Itair Machado, mas ele não respondeu as mensagens.

Crédito da imagem: Divulgação/Cruzeiro

Link copiado para a área de transferência!