A emocionante carta de Mandzukic em despedida da seleção da Croácia

A emocionante carta de Mandzukic em despedida da seleção da Croácia: "Dei o coração"

Vice-campeão da Copa do Mundo na Rússia, atacante da Juventus não defenderá mais o seu país. Confira abaixo o texto

EFE

O atacante Mario Mandzukic, de 32 anos, anunciou nesta terça-feira (14 de agosto) que não jogará mais pela seleção da Croácia, com a qual foi vice-campeão da Copa do Mundo na Rússia. Ele é o segundo maior artilheiro de todos os tempos do país.

Veja os jogos da La Liga no FOX Premium

Nos 11 anos em que defendeu a seleção croata, desde novembro de 2007, Mandzukic jogou 89 partidas e marcou 33 gols, atrás apenas de Davor Suker, que balançou as redes 45 vezes. As principais competições que disputou pela equipe nacional foram as Eurocopas de 2012 e 2016, e as Copas do Mundo de 2014 e 2018.

Veja as últimas do Mercado da Bola e quem pode chegar ao seu time

Em carta de despedida divulgada no site da Federação Croata de Futebol, Mandzukic disse estar feliz porque sempre deu o melhor de si para a seleção, apesar de ter cometido, segundo afirmou, muitos erros.

"Sempre me entreguei ao máximo e deixei o coração no campo. Obrigado por terem apoiado a mim e à seleção. Não há um momento ideal para sair. Se pudéssemos, acho que todos jogaríamos pela Croácia enquanto vivêssemos porque não há orgulho maior. Mas sinto que o momento para mim é agora", disse o atacante em mensagem dirigida aos torcedores.

Semana FOX Sports: Cruzeiro x Santos, Chapecoense x Corinthians e muito mais!

O técnico Zlatko Dalic declarou que Mandzukic teve uma carreira excepcional na seleção e o agradeceu pela "cooperação extraordinária" nos dez meses nos quais o atual treinador comandou a equipe croata.

"Ele se despediu em grande estilo, com três gols na Copa do Mundo e o segundo lugar como ápice da carreira", comentou Dalic em texto também divulgado pela federação.

O presidente da entidade, Davor Suker, comentou que embora Mandzukic se despeça como o segundo maior artilheiro da história da seleção, "o jogo de Mario nunca foi apenas fazer gols" e que será lembrado também pela "combatividade, abnegação e determinação".

Saiba mais:

Thiago Neves revela time de infância

PVC: a diferença entre Fla e São Paulo

Zinho diz quais times devem brigar pelo BR

Crédito da foto: Divulgação Croácia

Publicidade
Link copiado para a área de transferência!
Publicidade