Base ou medalhões Paquetá responde qual é a melhor fórmula para o sucesso do Flamengo

Base ou medalhões? Paquetá responde qual é a melhor fórmula para o sucesso do Flamengo

O meia do Rubro-Negro carioca foi o convidado do programa Aqui com Benja desta semana

FOX Sports

O meia Lucas Paquetá foi o convidado do programa Aqui com Benja desta semana e, durante o programa, foi questionado sobre a mescla entre jovens da base e medalhões no elenco do Flamengo. Para o jogador de 20 anos, o importante é sempre tentar achar um ponto de equilíbrio na equipe.

Veja as últimas do Mercado da Bola e quem pode chegar ao seu time

“Eu acompanhei a época do Adryan, pessoal que ganhou a Copinha, os moleques que estavam mais próximos da gente chegando no profissional, é gratificante. Claro, nessa época, tinha Ronaldinho, Thiago Neves, nomes de fora, grandes jogadores. Tem que encontrar um ponto de equilíbrio, contratar para as funções necessárias, mas sem tirar jogadores da base”, disse Paquetá, que seguiu:

“Isso é relativo a resultado. O Dourado já ajudou a gente esse ano, ainda vai ajudar. O Guerrero ajudou por muito tempo. Mas, claro, quando você não conquista títulos, vem os questionamentos. Fizemos um ano passado bom, não ganhamos, isso é triste, mas chegamos na final da Copa do Brasil, da Sul-Americana, estamos no caminho certo. A diretoria faz tudo muito pensado, tentam fazer o melhor pelo Flamengo e temos que acreditar nisso”, afirmou.

Veja os jogos da La Liga no FOX Premium 

O jovem ainda revelou qual a diferença que um jogador criado no clube tem quando chega ao profissional. “Quem vem da base tem um vínculo maior com o Flamengo. Crescemos vivendo o Flamengo. Quando chega no momento decisivo, de entrar e jogar, só queremos desfrutar, isso gera tranquilidade para dar o melhor”, completou.

Saiba mais:

PSG paga R$ 163 milhões por alemão

"Eu gostaria de jogar no Barcelona"

Corinthians terá estreia contra a Chape

Crédito: Gilvan de Souza/Flamengo

Link copiado para a área de transferência!