Guardiola abre o jogo e diz qual a chance de treinar a selecao argentina

Guardiola abre o jogo e diz qual a chance de treinar a seleção argentina

Em entrevista coletiva, treinador do Manchester City negou que tenha recebido convite da AFA e diz que segue no clube inglês

EFE

O técnico espanhol Josep Guardiola, do Manchester City, negou nesta sexta-feira (10 de agosto) que tenha sido procurado por dirigentes da Associação de Futebol Argentina (AFA) e recebido proposta para comandar a seleção local.

Veja os jogos da La Liga no FOX Premium

"Estou um pouco decepcionado. Não podem dizer isso, que o presidente da AFA entrou em contato com Pep, mas não me contratou pelo meu salário", afirmou o treinador, em entrevista coletiva.

"Ninguém fez contato comigo. Além disso, tenho contrato com esse clube. Vou cumprí-lo até o fim", completou o espanhol.

Guardiola negou que os dirigentes argentinos sabem o valor da remuneração que recebe e defendeu que o comandante da seleção seja um profissional nascido no país.

Veja as últimas do Mercado da Bola e quem pode chegar ao seu time

"Há muitos treinadores argentinos, realmente, muito bons. Portanto, não vou treinar a Argentina", assegurou.

O presidente da AFA, Claudio Tapia, garantiu há dois dias, em entrevista ao canal TyC Sports, que membros da entidade procuraram representantes de Guardiola e que se assustaram com a pedida.

"Estávamos dispostos a fazer um esforço. Fizemos uma análise, mas nunca pensamos que era tanto", revelou o dirigente.

Leia também:

Coutinho muda de número no Barça

"Estou acostumado", diz Valdivia sobre possíveis vaias em Itaquera

Everton mira 'pacotão' do Barcelona para o mercado de verão

Crédito da foto: EFE

Link copiado para a área de transferência!