Corinthians recua e descontrata reforço que gerou críticas na web por histórico de agressões

Corinthians recua e "descontrata" reforço que gerou críticas na web por histórico de agressões

Nesta quinta-feira (8 de agosto), o clube paulista informou que manifestações de torcedores e torcedores foram determinantes para que Juninho não fosse contratado

FOX Sports

Depois de acertar com o Sport o empréstimo do atacante Juninho, o Corinthians recuou na negociação. Nesta quinta-feira (9 de agosto), a equipe do Parque São Jorge divulgou um comunicado explicando o motivo da desistência da contratação. De acordo com a instituição, as manifestações de torcedores e torcedores contra a chegada do atleta foram fatores determinantes. Veja abaixo:

Veja os jogos da La Liga no FOX Premium

Ao entabular negociações com o atleta Juninho, o Corinthians visava não só atrair um promissor talento futebolístico, mas também encetar um processo de ressocialização dele. Sabedor de antecedentes desabonadores no seu passado, acreditamos que um jovem devidamente orientado teria condições de mudar de banda e, em vez de frequentar o grupo dos que tratam como corriqueira a agressão à mulher, pudesse se tornar um exemplo de evolução moral.

Veja as últimas do Mercado da Bola e quem pode chegar ao seu time

Ou seja, o episódio deveria representar um passo avante naquela que é bandeira sagrada do Timão: lutar contra qualquer forma de discriminação, abominar a violência, aliar-se aos mais fracos. Entretanto, considerando as inúmeras manifestações de torcedoras e torcedores contrários à eventual contratação de Juninho, informamos que ele não fará parte de nosso quadro de funcionários. O momento exige que o congraçamento de mentes em torno da causa feminista se sobreponha a quaisquer outras considerações.

Ademais, estaremos aumentando a importância do enfrentamento pelo Corinthians de um tema sensível como esse em um ambiente sabidamente machista como o futebol. Atuaremos no sentido de difundir por todas as instâncias do Clube essa doutrina para evitar ocorrências como essa e formaremos parcerias com instituições que também cuidem da ressocialização dos agressores homens para que a violência contra a mulher acabe no Brasil.

 Andrés Sanchez
Presidente do Sport Club Corinthians Paulista

Leia também:

Coutinho muda de número no Barça

"Estou acostumado", diz Valdivia sobre possíveis vaias em Itaquera

Everton mira 'pacotão' do Barcelona para o mercado de verão

Crédito da foto: Daniel Augusto Jr/Corinthians

Publicidade
Link copiado para a área de transferência!