Aguirre diz que faltou concentracao ao Sao Paulo, mas alivia jogadores Nao sao maquinas

Aguirre diz que faltou concentração ao São Paulo, mas alivia jogadores: "Não são máquinas"

Tricolor martela o adversário, mas acaba castigado e perde por 1 a 0 no Morumbi, no duelo de ida da segunda fase da Conmebol Sul-Americana

Gazeta Press

O técnico Diego Aguirre, que sofreu sua primeira derrota no Morumbi, admitiu um certo desleixo por parte de sua equipe no confronto com o Colón, nesta quinta-feira (2 de agosto), válido pelo jogo de ida da segunda fase da Conmebol Sul-Americana. Após a surpreendente derrota sofrida em casa, por 1 a 0, com mais de 30 mil torcedores nas arquibancadas, o treinador uruguaio também buscou minimizar o resultado, afirmando que ainda há mais 90 minutos pela frente.

"Penso que não entramos totalmente focados e 100% como estamos fazendo no Campeonato Brasileiro. Hoje no futebol se você não entra desde o começo absolutamente ligado, pode acontecer isso. No segundo tempo melhoramos, tivemos algumas chances e acabamos tomando um gol", afirmou Aguirre.

Veja as últimas do Mercado da Bola e quem pode chegar ao seu time

O técnico são-paulino também descordou da tese de que o São Paulo é um time que só sabe jogar no contra-ataque. Aguirre usou o exemplo da vitória contra o Corinthians no Morumbi, pouco depois da volta do Campeonato Brasileiro após a pausa para a Copa do Mundo, para justificar sua crença no bom poder de criação que sua equipe tem atuando em casa, onde tem obrigação de propor o jogo.

“O São Paulo é um time que aproveita bem os espaços. Obviamente, quando jogamos em casa, jogamos bons jogos. Jogamos contra o Corinthians, propomos, fomos superiores. São jogos que acontecem, na verdade queríamos obviamente encaminhar a classificação, mas o que posso falar é que agora acabou o primeiro tempo, estamos perdendo por 1 a 0, mas temos muito jogo pela frente. Claro que é difícil, mas o time me dá confiança e sei que nós ainda temos muito pela frente para ver o que acontece. Talvez possa ser uma anedota o jogo de hoje, porque o importante é quem vai classificar e isso ainda não está decidido”, prosseguiu.

Apesar de assumir a desconcentração de seus jogadores, Diego Aguirre procurou salientar que eles não têm condições de manter o alto nível em todos os jogos da temporada. Ciente do desgaste causado pela dura sequência de quatro jogos dificílimos no Campeonato Brasileiro, o treinador do São Paulo espera que o time reaja já no próximo fim de semana e não deixe a confiança ir embora.

“Obviamente não queria esse resultado, mas os jogadores não são máquinas, às vezes podem descer o nível e acabar perdendo um jogo. Precisamos ganhar o próximo jogo e continuar com esse ciclo bom que estamos tendo. Uma derrota não muda a essência do time”, afirmou.

“Vai ser outa história. Nós podemos fazer um jogo melhor, como já falei que fizemos muitas vezes. Hoje aconteceu isso, jogamos contra um time fechado, mas nós temos que acreditar em todas as coisas boas que estamos fazendo. A confiança nos jogadores é total, temos que nos preparar para domingo, garantir uma vitória. Depois terá a outra parte dessa história, vamos ver como ela acaba”, concluiu.

Saiba mais:

Grêmio perto de vender estrela

Romero e Imperador juntos?

"Flamengo amassou o Grêmio"

Crédito da foto: Divulgação São Paulo 

Publicidade
Link copiado para a área de transferência!