Algoz do Brasil, Courtois fala sobre interesse do Real Madrid e possível transferência

Algoz do Brasil, Courtois fala sobre interesse do Real Madrid e possível transferência

Paredão do Chelsea e da seleção da Bélgica é um dos nomes cotados a defender o Real Madrid na próxima temporada

EFE

O goleiro Thibaut Courtois afirmou neste sábado que está totalmente concentrado com a seleção da Bélgica na Copa do Mundo e não quer falar sobre seu futuro em clubes antes do fim do Mundial, em meio a especulações de transferência para o Real Madrid.

"Não penso em nada atualmente que não seja a Copa do Mundo. Este Mundial pode marcar a nossa geração e devemos estar totalmente concentrados. Depois da Copa, em uns oito ou nove dias, decidirei o que é melhor para mim", disse o jogador, em entrevista à rádio espanhola "Onda Cero".

Segundo especulações da imprensa da Espanha, o goleiro do Chelsea estaria analisando uma proposta do Real Madrid. De acordo com o jornal "Marca", o clube merengue está disposto a pagar 35 milhões de euros (cerca de R$ 161,2 milhões) pelo belga, que tem contrato com o clube inglês até 2019.

Veja as últimas do Mercado da Bola e quem pode chegar ao seu time

Courtois, no entanto, mantém o foco das entrevistas apenas na participação da sua seleção na Copa do Mundo e afirma que a badalada "ótima geração belga", que despachou o Brasil do torneio, está preparada para conquistar o título na Rússia.

"Há quatro anos diziam que éramos favoritos ao título, mas éramos uma geração muito jovem, faltou experiência para conseguirmos", avaliou.

O goleiro foi um dos destaques da partida contra a seleção brasileira pelas quartas de final, na qual a Bélgica conquistou a classificação para a semifinal ao vencer o Brasil por 2 a 1, na última sexta-feira.

"Eu estava me sentindo muito bem antes do jogo, estava concentrado desde o primeiro minuto e o tempo todo pensei que iríamos vencer. Os meus companheiros me disseram que, se eu estivesse bem, ganharíamos do Brasil", revelou.

Courtois foi decisivo em um dos momentos finais da partida, quando defendeu um chute de Neymar já nos acréscimos. "Quando vi o chute de Neymar, pensei: 'É isso, me sinto orgulhoso dessa parada'", lembrou.

"A partida contra o Japão nos ensinou a lutar contra as dificuldades. Graças a esse resultado ficamos ainda mais unidos e deixamos os problemas de lado. A forma que você chega nestas competições nas quais se jogam poucas partidas é importante", acrescentou.

A Bélgica busca chegar à primeira final de uma Copa do Mundo da sua história. Para isso, precisa passar pela seleção francesa, na semifinal da próxima terça-feira, em São Petersburgo.

"A França jogou boas partidas nesta Copa. Eles defendem muito bem e são rápidos no contra-ataque, jogam de forma muito parecida com a nossa. Contra eles, temos que estar ainda mais concentrados do que contra o Brasil. Será um jogão, muito duro, mas queremos chegar à final", disse.

O goleiro ainda aproveitou para elogiar o trabalho realizado pelo técnico espanhol Roberto Martínez, responsável por levar a Bélgica de volta a uma semifinal da Copa do Mundo 28 anos depois.

"Os ingleses o conhecem muito bem, é um técnico com características ofensivas, que gosta de defender mantendo a posse de bola. No jogo contra o Brasil, mudou o sistema defensivo e eles não esperavam por isso. Nos transmitiu um sentimento de união, agora somos um, uma só equipe, com ataque e defesas bem definidos", concluiu.

O FOX Sports transmite ao vivo todos os jogos da Copa do Mundo da Rússia. Para acompanhar todas as notícias do Brasil e das outras seleções, confira a página especial do FOXSports.com.br.

Publicidade
Link copiado para a área de transferência!