Fluminense tem 'debandada' na diretoria e cinco vice-presidentes renunciam aos cargos

Através de Comunicado Oficial, o presidente Pedro Abad confirmou que recebeu carta de renúncia dos dirigentes

False
358720

Nesta quinta-feira (17 de maio) o Fluminense ganhou novos capítulos nos bastidores da sua política. Cinco dos 11 vice-presidentes do clube anunciaram a renúncia aos cargos que ocupavam na gestão do presidente Pedro Abad.

Veja as últimas do Mercado da Bola e quem pode chegar ao seu time

Através de Comunicado Oficial, Cacá Cardoso, vice geral, Diogo Bueno, vice financeiro, Michel Pachá, vice jurídico, Idel Halfen, vice de marketing e Sandor Hagen, vice de governança, Abad confirmou que recebeu uma carta de renúncia de cada um deles. 

O Presidente do Fluminense FC, Pedro Eduardo Silva Abad, comunica que recebeu na tarde desta quinta-feira, 17 de maio de 2018, uma carta de renúncia ao mandato assinada por Carlos Eduardo Cardoso, Vice-Presidente Geral do clube, Diogo Valle Bueno, Vice-Presidente de Finanças, Miguel Pachá Junior, Vice-Presidente de Interesses Legais, Idel Halfen, Vice-Presidente de Marketing, Publicidade e Relações Externas, e Sandor Leonardo de Souza Hagen, Vice-Presidente de Governança. O Presidente respeita a decisão dos VPs e faz questão de garantir que não medirá esforços para impedir que a instabilidade política prejudique o trabalho da diretoria em busca do fortalecimento do clube. A nova composição do Conselho Diretor ainda será decidida e, no momento oportuno, comunicada.

Leia também:

Éverton Ribeiro se divide entre Fla e hospital para cuidar do filho

Dedé revela por que trocou o Flamengo pelo Vasco no passado

Palmeiras vence colombianos e fatura a melhor campanha da Liberta

Crédito da foto: divulgação/ Fluminense 

Deixe seu comentário