Bebeto sai em defesa de Guerrero após gancho: 'Não poderia ter sido punido dessa forma'

Corte Arbitral do Esporte (CAS) aumentou para 14 meses a punição para o atacante, que testou positivo para a substância benzoilecgonina, principal metabólito da cocaína, no fim do ano passado

False
358683

O tetracampeão mundial Bebeto se manifestou nesta quinta-feira sobre a suspensão que deixou Paolo Guerrero fora da Copa do Mundo da Rússia, e afirmou que a ausência do atacante peruano no Mundial é algo muito triste, já que, segundo ele, ficou provado que o jogador não teria usado cocaína.

“Agora que o Peru voltou a disputar uma Copa, depois de tanto tempo. Ficamos tristes porque é um grande jogador, um ídolo no Brasil”, disse.

Luverdense x Santos, decisão no grupo do Corinthians e Libertadores; a quinta no FOX Sports

A Corte Arbitral do Esporte (CAS) aumentou para 14 meses a punição para o atacante, que testou positivo para a substância benzoilecgonina, principal metabólito da cocaína, em um exame realizado antes da partida da seleção peruana contra a Argentina, no fim do ano passado. A defesa do jogador alegou que ele teria bebido um chá contaminado no hotel em que ficou concentrado com a seleção do Peru.

Guerrero já tinha cumprido seis meses de suspensão, mas, com a nova punição de 14 meses, só poderá voltar a jogar em 2019, ficando fora do Mundial.

Veja as últimas do Mercado da Bola e quem pode chegar ao seu time

“Fiquei triste com o que aconteceu. Acho que ficou provado que ele não usou cocaína. Se não foi cocaína, não poderia ter sido punido dessa forma. Para a gente que gosta de futebol ou para o jogador, é muito difícil, porque ele vai deixar de fazer o que mais gosta”, disse.

Leia também:

Éverton Ribeiro se divide entre Fla e hospital para cuidar do filho

Dedé revela por que trocou o Flamengo pelo Vasco no passado

Palmeiras vence colombianos e fatura a melhor campanha da Liberta

(Crédito da imagem: Agência EFE)

Deixe seu comentário