Pai de Claudio Pizarro responde acusações da mãe de Guerrero: "Está ferida"

Em entrevista ao programa La Ley de la Calle da Panamericana TV, Claudio Pizarro Dávila tratou de colocar panos quentes nas fortes declarações de Petronila Gonzales, que sugeriu complô contra o filho

False
358307

Os desdobramentos da suspensão de Paolo Guerrero segue dando o que falar. Logo após o Tribunal Arbitral do Esporte (TAS) anunciar a ampliação da suspensão de seis para 14 meses, deixando o peruano fora da Copa do Mundo da Rússia e dos jogos do Flamengo, Petronila Gonzales, mãe do camisa 9 rubro-negro disparou para todos os lados em entrevista à Rádio Programas del Peru (RPP), inclusive citando um possível complô envolvendo o atacante Claudio Pizarro.

Veja as últimas do Mercado da Bola e quem pode chegar ao seu time

"Estão lhe cortando as pernas porque há outros interesses... Claudio Pizarro. Eu não sou tonta. Desde o Bayern de Munique ele vem prejudicando meu filho. (Na época) O pai dele disse para o Guerrero procurar outro clube", afirmou a mãe de goleador rubro-negro. Veja detalhes aqui.

Nesta terça-feira (15 de maio), foi a vez de Claudio Pizarro Dávila, pai do centroavante veterano (39 anos) dar a sua versão dos fatos. Em entrevista ao programa La Ley de la Calle da Panamericana TV, ele evitou rebater as fortes declarações de Petronila Gonzales.

"Não tenho nada que dizer. A senhora está ferida, nada mais. Simplesmente digo isso. Não tem o que se dizer. Eu entendo a senhora, ponto", limitou-se a afirmar o pai de Pizarro, que pode ocupar a vaga de Guerrero na Copa da Rússia. 

Fla x Emelec, Final da Liga Europa, Grêmio, Atlético-MG e mais: a semana no FOX Sports

Nesta segunda-feira (14), o atacante do Flamengo usou suas redes sociais para reiterar sua inocência: "Às pessoas que contribuíram para esta vergonhosa injustiça digo que estão me roubando o Mundial e, talvez, minha carreira. Espero que consigam dormir em paz. Estou estudando com meus advogados para decidir os próximos passos", disse o peruano. Confira aqui.

O jogador chegou ao Peru nesta terça-feira e foi recebido por dezenas de fãs, que o ovacionaram no aeroporto Jorge Chávez, em Lima: "Estou triste por não poder jogar. Estou aqui para botar a cara. Estão me tirando o sonho das mãos. Mais que o Mundial, estão arruinando minha carreira. Agora tenho que ver com meus advogados que ações tomar. Estão acontecendo muitas coisas estranhas e justamente por isso estou aqui, para esclarecer tudo”, desabafou o 'El Depredador'. 

A Federação Internacional dos Jogadores Profissionais de Futebol (FIFPro) divulgou na manhã desta terça um comunicado questionando a suspensão de Guerrero. A entidade convocou uma reunião urgente com a Fifa para revisar imediatamente e mudar as regras antidoping: "A FIFPro considera a proibição injusta e desproporcional, e o exemplo mais recente de um Código Mundial Antidoping que muitas vezes leva a sanções inapropriadas", disse a nota.

Leia também:

Barça quer dupla da Seleção Brasileira

'Convocaria atacante do Palmeiras'

Torcedores da Juve reclamam de camisa

Crédito da foto: Gilvan de Souza/Flamengo

 

Deixe seu comentário