Flamengo é o clube que mais reduziu suas dívidas em 2017; Botafogo tem déficit de R$ 700 milhões

Após apresentar números dos clubes paulistas, consultoria Sports Value divulgou os levantamentos referentes aos quatro gigantes do Rio de Janeiro

False
358026

Segundo estudo da Sports Value, o Flamengo foi o clube brasileiro que mais reduziu sua dívida em 2017. Em contrapartida, o Botafogo é o dono do maior déficit do Brasil, ultrapassando a casa dos R$ 700 milhões. Enquanto Fluminense e Vasco vivem situações parecidas, com contas que chegam aos R$ 500 milhões. Com dois vice-campeonatos, na Copa do Brasil e Sul-Americana, e o título invicto do Campeonato Carioca, o Rubro-Negro Carioca, ajudado pela venda de Vinicius Júnior, foi o clube brasileiro que mais arrecadou no último ano, com R$ 648,7 milhões.

Através disso, o presidente Eduardo Bandeira de Mello conseguiu diminuir a dívida do Flamengo em 27% se comparado a 2016, o que representa quase R$ 130 milhões. Com isso, a agremiação, dentre as 20 da elite, foi a que mais reduziu seu endividamento em 2017. Ao todo, o clube carioca tem R$ 460 milhões de dívidas gerais. Nas dívidas fiscais, no entanto, o Mengão tem o segundo maior déficit do Brasil. Em relação a 2016, o calote desse âmbito cresceu 6%, alcançando R$ 300,5 milhões.

Convocação da Seleção, 14h, nesta segunda, ao vivo no FOX Sports

A situação financeira do Botafogo é crítica. Através de boas campanhas na Copa do Brasil e na Libertadores de 2017, o clube até conseguiu elevar sua arrecadação e reduzir em 4% seu endividamento geral. Porém, a porcentagem é pouca para uma equipe que tem o maior déficit do Brasil: R$ 719,5 milhões. Nesta temporada, mesmo com o título carioca, mas sem Libertadores e já eliminado da Copa do Brasil, o clube de General Severiano deverá sofrer para diminuir seu calote novamente. Em relação às dívidas fiscais, o panorama é ainda mais preocupante, uma vez que o Fogo ampliou seu déficit em 20%, chegando a R$ 325,7 milhões.

Assim como o rival Botafogo, a condição financeira do Fluminense é preocupante. Com um 2017 pouco produtivo dentro de campo, o Tricolor das Laranjeiras viu seu déficit em dívidas chegar a R$ 560,7 milhões, quantia que representa um aumento de 12% em comparação a 2016. O calote fiscal, por sua vez, seguiu os mesmos moldes, cresceu em 10% e atingiu R$ 200 milhões.

O Vasco não fica muito atrás dos dois rivais cariocas em pior situação. Mesmo com a boa campanha no Campeonato Brasileiro, a dívida do Cruzmaltino alcançou os R$ 506 milhões, o que simboliza um acréscimo de 11% em relação ao último ano. Já eliminado da Copa Libertadores e precisando de uma grande virada na Copa do Brasil, diante do Bahia, o Gigante da Colina dificilmente reduzirá seu calote neste ano, pelo contrário. Por outro lado, o déficit fiscal foi abatido em 3% e caiu para R$ 150,3 milhões.

Palmeiras tem a maior dívida dos grandes paulistas

Segundo estudo da Sports Value, o Palmeiras terminou 2017 como o time mais endividado dentre os quatro grandes paulistas. Em contrapartida, o São Paulo, beneficiado pela venda de jogadores, foi o segundo clube brasileiro que mais diminuiu sua dívida. Mesmo campeão Paulista e Brasileiro, o Corinthians aumentou seu déficit, enquanto o Santos cortou gastos e fechou o ano com um pequeno saldo negativo.

Após ter um investimento alto e terminar o último ano sem levantar um caneco, o Palmeiras aumentou sua dívida em 2017. Apesar de ser o segundo time que mais arrecadou no Brasil, com R$ 503,7 milhões, o Verdão viu seu déficit nas contas chegar a R$ 462 milhões, o que simboliza um aumento de 17% em relação a 2016. Apesar disso, o Palestra tem a menor dívida fiscal dentre os grandes paulistas, com R$ 72 milhões.

Veja as últimas do Mercado da Bola e quem pode chegar ao seu time

Beneficiado por R$ 189 milhões arrecadados pela venda de jogadores e dono da terceira maior arrecadação dentre todos os times brasileiros (R$ 480,1 milhões), o São Paulo viu seu endividamento diminuir em mais de R$ 40 milhões, abaixando para R$ 295,4 milhões, valor que representa um decréscimo de 12% em relação ao calote total de 2016. A dívida fiscal do clube foi abatida em 7% e caiu para R$ 82,8 milhões.

Mesmo levantando o caneco do Campeonato Brasileiro e do Paulista, o Corinthians fechou o último ano ampliando sua dívida total para R$ 448 milhões, quantia 5% maior que a de 2016. A dívida fiscal seguiu essa linha e cresceu em 6%, alcançando R$ 215,3 milhões. Com isso, o Timão é o quarto time com o maior déficit fiscal do Brasil.

O Santos, por sua vez, equilibrou as contas, mas aumentou sua dívida total para R$ 360,7 milhões, 1% a mais que no ano anterior. No entanto, o calote fiscal do Peixe elevou em consideráveis 8%, indo para R$ 157,9 milhões.

(Crédito da imagem: Arte FOX)

Deixe seu comentário