Ainda com chances de ir à Copa, Fagner será reavaliado pelo médico da CBF no domingo

Após a contusão de Daniel Alves, Fagner que vinha sendo seu reserva imediato ganhou chances de ser o titular durante o mundial, mas precisa estar recuperado da lesão sofrida no fim de abril

False
357646

Em pouco tempo Fagner passou de concorrente pela reserva na lateral direita da Seleção Brasileira a possível titular no setor na Copa do Mundo da Rússia. Se recuperando de uma lesão de grau 2 na região posterior da coxa direita, o jogador receberá a visita de Rodrigo Lasmar, médico da Seleção Brasileira, no próximo domingo (13 de maio) para ser avaliado.

Barcelona, Atlético de Madrid, Série A TIM, Bellator e mais: tudo no FOX Sports

Com o corte de Daniel Alves por conta da necessidade de cirurgia em seu joelho direito, Fagner protagoniza uma disputa acirrada com Danilo, do Manchester City, e Rafinha, do Bayern de Munique. Restando pouco tempo para a convocação de Tite para o Mundial – a lista será divulgada na próxima segunda-feira, o corintiano corre contra o tempo para estar apto a voltar aos gramados.

A dedicação de Fagner nos últimos dias tem sido grande. O jogador realiza trabalho em dois períodos no CT Joaquim Grava na tentativa de acelerar sua recuperação. O prazo de retorno do jogador inicialmente era de um mês, ou seja, ele estaria à disposição do técnico Tite no fim de maio, quando a Seleção viaja à Europa para a segunda parte de sua preparação para o Mundial.

Veja as últimas do Mercado da Bola e quem pode chegar ao seu time

Fagner se lesionou no último dia 29 de abril, na derrota por 1 a 0 para o Atlético-MG, pelo Brasileirão. O lateral-direito disputava corrida com Roger Guedes quando sentiu a parte posterior da coxa direita e acabou indo ao chão, sendo prontamente substituído.

Com exceção de Daniel Alves, o jogador é o que soma mais convocações na lateral direita desde que Tite assumiu a Seleção. Ao todo, o atleta foi lembrado pelo treinador do time canarinho em 12 partidas. Danilo, segundo nome mais cogitado para o setor, esteve presente em oito jogos do Brasil, enquanto Rafinha foi convocado somente uma vez, para os amistosos contra Argentina e Austrália, no ano passado.

Crédito Foto: Pedro Martins / MoWA Press

Deixe seu comentário