Pedrinho agradece torcida, mas nega pressão para ser titular no Corinthians: 'Respeito meus companheiros'

Pedrinho agradece torcida, mas nega pressão para ser titular: 'Respeito meus companheiros'

Sendo lançado aos poucos pelo técnico, meia-atacante vem ganhando moral com a torcida e teve grande importância na reta final do Campeonato Paulista

Gazeta Press

Cria das categorias de base, Pedrinho já tem três títulos conquistados em pouco mais de um ano na equipe principal do Corinthians. Sendo lançado aos poucos pelo técnico Fábio Carille, vem ganhando moral com a torcida e teve grande importância na reta final do Campeonato Paulista. Paciente, o meia-atacante de 20 anos de idade agora espera uma oportunidade para se firmar entre os titulares do Alvinegro.

“A minha paciência tem a ver com o respeito que tenho pelos meus companheiros. Sei que os outros que ficam no banco também merecem entrar. Entendo a torcida me pedindo, fico muito feliz e toda vez que entro tento corresponder à altura. Tenho que manter os pés no chão, manter a tranquilidade, que o Carille vai saber a hora certa para eu entrar”, apontou, em entrevista concedida na última quarta-feira, no CT Joaquim Grava.

Barça x Valencia, Milan x Napoli, clássicos na Alemanha e na Itália: o fim de semana no FOX Sports

“A gente conversa, ele (Carille) sempre me mostra o que posso melhorar. Quando acaba um jogo, ele pega um lance, explica e corrige o mais rápido possível. Os palpites me ajudam muito. Mas não é questão do que eu tenho que fazer para ser titular, nada disso”, completou o jogador, que no ano passado chegou a trabalhar em separado para ganhar massa e melhorar a forma física.

Pesando cinco quilos a mais e suportando mais as pancadas dos adversários, o jovem também considera ter apresentado melhoras que superam o aspecto físico. “Me sinto diferente por dentro, não só por fora. Me sinto mais resistente, me sinto mais inteligente para fazer as jogadas, para não acelerar muito o jogo e acabar cansando. O trabalho que fiz também me ajudou a ganhar mais estabilidade”, disse.

Veja as últimas do Mercado da Bola e quem pode chegar ao seu time

Pedrinho admite que as evoluções alcançadas ainda não são suficientes para garantir uma vaga entre os titulares do Timão. O camisa 38 sabe que ainda precisa melhorar as partes tática e defensiva para encontrar sua melhor forma no time de Fábio Carille. “Fico me cobrando. Sei que no Corinthians não é só a qualidade que conta. Nunca fui um jogador muito intenso. Jogava centralizado na base, comecei a jogar na ponta durante a Copa São Paulo e acho que isso me prejudicou um pouco, por ter que marcar mais e ainda ter que atacar da mesma forma. Então, tento trabalhar isso sempre, porque sei que, quando pegar esta parte da marcação, minha qualidade vai se sobressair”, finalizou.

(Crédito da imagem: Daniel Augusto Jr/AgCorinthians)

Link copiado para a área de transferência!