Corinthians tem mais um réu indiciado por confusão na partida de ida da final do Paulista

Além de Henrique, os atacantes Clayson e Lucca, do Corinthians, e o volante Felipe Melo e o auxiliar Roberto Ribas, do Palmeiras, precisarão se defender

False
353188

O zagueiro Henrique também será réu do Tribunal de Justiça Desportiva paulista (TJD-SP) na próxima segunda-feira, quando serão julgados os incidentes do primeiro jogo da decisão do Campeonato Paulista. Além dele, os atacantes Clayson e Lucca, do Corinthians, e o volante Felipe Melo e o auxiliar Roberto Ribas, do Palmeiras, precisarão se defender.

Botafogo na Sul-Americana: a programação do FOX Sports

Henrique foi denunciado por causa de uma suposta cusparada, o que poderá lhe render de seis a 12 jogos de suspensão. O caso está enquadrado no artigo 254-B do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD).

Clayson e Felipe Melo, que foram expulsos por causa de uma confusão no final do primeiro tempo, responderão por agressão física (artigo 254-A), com possível gancho de quatro a 12 partidas. O atacante ainda terá que explicar a acusação de que o árbitro Leonardo Bizzio Marinho estava “mal-intencionado” (ofender a honra de alguém pode provocar suspensão de quatro a seis jogos, pelo artigo 243-F), enquanto o volante corre o risco de punição por praticar ato desleal ou hostil (um a três jogos, pelo artigo 250).

Veja as últimas do Mercado da Bola e quem pode chegar ao seu time

Já Lucca e Roberto Ribas se desentenderam quando se dirigiam aos vestiários de Itaquera e irão a julgamento por assumir conduta contrária à disciplina ou à ética desportiva (artigo 258), com uma a seis partidas de pena em caso de condenação.

Saiba mais:

Campeão brasileiro em 2009 quer ser presidente do Fla

Rafinha revela times brasileiros que o procuraram

Qual foi a melhor seleção campeã de Copa? Vote

Crédito: Jales Valquer/ Fotoarena

O Corinthians, por sua vez, acabou denunciado por “deixar de tomar providências capazes de prevenir e reprimir desordens em sua praça de desporto”, conforme prega o artigo 213 do CBJD, com multa prevista de R$ 100 a R$ 100 mil. A arbitragem relatou cusparadas e arremessos de objetos de torcedores em jogadores do Palmeiras, que venceu aquela partida por 1 a 0 e foi derrotado pelo mesmo placar no Allianz Parque. Nos pênaltis, os corintianos levaram a melhor e ficaram com o troféu.

Deixe seu comentário