Destaque do time com Aguirre, Nenê afirma que “para atacar, não tinha força” com Dorival

Meia do Tricolor afirma que mudança de posicionamento foi fundamental para sua melhora de rendimento em campo

False
353146

Após a saída de Dorival Jr, Nenê se tornou um dos principais nomes da equipe do São Paulo. Tido por muitos como o melhor em campo nos jogos decisivos do Tricolor no Paulistão, contra São Caetano e Corinthians, o camisa 7 explicou o motivo de sua evolução sob o comando de Diego Aguirre. Para o jogador, ele estava atuando em uma posição que o fazia “não ter força para atacar”.

Veja as últimas do Mercado da Bola e quem pode chegar ao seu time

“Com o Dorival eu estava jogando em uma posição mais fixa e tinha que voltar muito para acompanhar os laterais. No Paulista, os laterais são fumaça para caramba, é brincadeira. Então, eu tinha que voltar muito. Depois, para atacar, não tinha muita força. Com o Diego (Aguirre), fico no meio, atrás do atacante ou às vezes como segundo atacante. Para o que eu sei fazer, que é atacar, tenho a força necessária”, afirmou Nenê em entrevista ao SporTV.

Com Dorival Jr, Nenê acabou sendo deslocado para a ponta esquerda, já que Cueva era titular indiscutível. Já sob o comando de Aguirre, o peruano não conta com tanto prestígio, fato que deu a possibilidade de o camisa 7 atuar como mais gosta: armando o jogo. Mais solto, ele vem mostrando ao treinador uruguaio, com quem já trabalhou nos Emirados Árabes, que, mesmo aos 36 anos, pode ajudar o São Paulo a reencontrar o caminho dos títulos.

“O São Paulo entra em todas as competições para ganhar. Essa é a mentalidade e temos que estar muito focados nisso. O treinador falou sobre isso. Tanto a Sul-Americana, a Copa do Brasil, como o Campeonato Brasileiro são objetivos muito importantes nesta temporada, até pelo tempo que o São Paulo não conquista um título. Essa pressão aumenta cada dia mais e esse torneio é uma opção para que possamos conquistar nosso objetivo”, prosseguiu.

Para manter o alto nível de desempenho, Nenê, a exemplo de outros jogadores, conta com uma equipe particular para cuidar da preparação física. Tomando todas as precauções para estender ao máximo sua carreira, o jogador tem o aval do São Paulo para realizar o trabalho à parte.

Botafogo na Sul-Americana, Arsenal na Europa League e mais: a programação do FOX Sports

“É para potencializar a minha forma física. Temos um trabalho que comecei a fazer no Vasco e me ajuda bastante. É uma coisa que não tira muito os eu tempo. Conversei com o pessoal do São Paulo, é uma coisa já acordada com o time para eu poder ter uma performance melhor. O que eu puder fazer em casa para poder ajudar meus companheiros, vou fazer”, concluiu Nenê.

Saiba mais:

Campeão brasileiro em 2009 quer ser presidente do Fla

Rafinha revela times brasileiros que o procuraram

Qual foi a melhor seleção campeã de Copa? Vote

Crédito da foto: Divulgação/São Paulo

Deixe seu comentário