Contra o Deportivo Lara Corinthians quer manter otimo retrospecto contra venezuelanos

Contra o Deportivo Lara, Corinthians quer manter ótimo retrospecto contra venezuelanos

O Alvinegro recebeu equipes do país do norte da América do Sul em duas ocasiões, ambas com finais idênticos: 6 a 0 para o clube do Parque São Jorge

Gazeta Press

O Corinthians entra em campo nesta quarta-feira, com transmissão ao vivo do FOX Sports, para buscar a liderança do Grupo 7 da Conmebol Libertadores, diante do Deportivo Lara-VEN, às 21h45 (de Brasília), no estádio de Itaquera, e defender um retrospecto muito bom da equipe em partidas contra venezuelanos. Ainda mais quando se fala das poucas partidas em que foi mandante.

Libertadores com três brasileiros, Copa do Brasil, Boca x River e Europa League: tudo no FOX Sports

O Alvinegro recebeu equipes do país do norte da América do Sul em duas ocasiões, ambas com finais idênticos: 6 a 0 para o clube do Parque São Jorge. A primeira se deu em 1994, quando a equipe do Minervén, que eliminara o Botafogo anteriormente veio a São Paulo para cumprir tabela depois de levar 5 a 2 no duelo de ida das quartas de final, disputado em Puerto Ordaz.

Com show de Marcelinho Carioca, autor de três gols, um deles, é claro, em cobrança de falta, os corintianos ainda completaram o placar com Tupãzinho, duas vezes, e o lateral esquerdo Branco, campeão do mundo com a Seleção Brasileira meses antes.

Veja as últimas do Mercado da Bola e quem pode chegar ao seu time

A segunda foi mais recente, em 2012, e teve até gol de Emerson Sheik, novidade entre os titulares do técnico Fábio Carille para o embate desta quarta. Além do atacante, um dos destaques daquela vitoriosa campanha, o Timão goleou o Deportivo Táchira marcou com Danilo, outro que segue no elenco, Paulinho, Jorge Henrique, Douglas e Liedson. Ralf, que estará no banco de reservas em Itaquera, era titular daquele time.

Apesar do passeio no Pacaembu, o Táchira foi o único venezuelano a roubar pontos do Timão, justamente na estreia daquela edição. Em San Cristóbal, Ralf fez um gol nos acréscimos do segundo tempo para empatar o placar em 1 a 1 e dar início à caminha corintiana rumo ao seu único título da competição até o momento.

Outro adversário formado por atletas da Venezuela encarado pelo Corinthians foi a Seleção de Caracas, na disputa da Pequena Taça do Mundo, em 1953. Em um dos títulos mais importantes conquistados por Luizinho, Baltazar e companhia, o Alvinegro fez 2 a 1 e 2 a 0 sobre o combinado de jogadores locais nas vezes em que os enfrentou.

Saiba mais:

Arsenal mira volante do Corinthians

Jornal: PSG tem elenco 'rachado'

Vinicius Jr é destaque no Equador

Crédito Foto: Rodrigo Gazzanel/Ag. Corinthians

Link copiado para a área de transferência!