Diretor do Corinthians responde reclamação de presidente do Palmeiras após reunião na FPF

Diretor do Corinthians responde reclamação de presidente do Palmeiras após reunião na FPF

Discurso de Duílio coincide com a fala de Marquinho Chedid, presidente do Bragantino, que garante que a opção de inverter o mando no primeiro confronto

Gazeta Press

O Bragantino abriu mão de disputar em casa o jogo de ida das quartas de final do Campeonato Paulista, contra o Corinthians. Com isso, os primeiros 90 minutos da decisão não serão disputados no Estádio Nabi Abi Chedid, em Bragança Paulista, sendo transferidos ao Estádio do Pacaembu, em São Paulo. Com direito à desaprovação por parte de Maurício Galiotte, presidente do Palmeiras, a decisão contou com o apoio de Duílio Monteiro Alves, diretor de futebol do Timão, que diz entender a necessidade dos clubes interioranos em aumentar a renda de forma significativa.

Libertadores com três brasileiros, Copa do Brasil, Boca x River e Europa League: tudo no FOX Sports

“O regulamento permite (a inversão de mando). Entendemos a necessidade de clubes do interior, como aconteceu ano passado com o Linense, contra o São Paulo. Esse ano é o Bragantino. Tem uma oportunidade de gerar uma receita maior, que pode servir para o futebol aguentar um ano de despesas. É uma atitude legal, que vai ajudar o clube durante o ano”, apontou o dirigente corintiano, após o conselho técnico realizado pela Federação Paulista de Futebol nesta terça-feira.

O discurso de Duílio coincide com a fala de Marquinho Chedid, presidente do Bragantino, que garante que a opção de inverter o mando no primeiro confronto das quartas de final partiu do próprio Braga, de forma isenta a pressões externas.

Veja as últimas do Mercado da Bola e quem pode chegar ao seu time 

“A estabilidade financeira do clube é muito importante. Não adianta eu jogar a partida em casa e depois ficar devendo salário de jogador e não cumprir com outros compromissos. Nessa hora, o dirigente tem que ser frio, dar condição para a torcida ir ao estádio e fazer o resultado financeiro”, afirmou o mandatário, que afirmou oferecer o transporte necessário à torcida do Alvinegro de Bragança para que esta compareça ao Pacaembu. Serão destinados dois mil ingressos aos torcedores que vierem à capital.

Saiba mais:

Real tem trunfo por Neymar

Juventus na briga por Bernard 

Nova camisa do Barcelona?

Em relação à Galiotte, que afirma tratar de uma decisão que pode afetar no desenrolar da competição, dada a influência técnica que a mudança de campo pode causar, Duílio discorda. “Isso não vai afetar em nada o desempenho do Bragantino ou os resultados do campeonato. Se jogássemos em Bragança, com certeza a maior parte do público seria de corintianos”, disse o diretor de futebol, que manteve o respeito em relação às declarações do palmeirense. “Não considero uma reclamação. Ele colocou a posição dele e é um direito. Faz parte, é algo normal”, completou.

Portanto, a partida de ida entre Corinthians e Bragantino, que buscam uma vaga entre os quatro melhores times do Paulistão 2018, será no Pacaembu, no próximo domingo, às 11h (no horário de Brasília). A volta está programada para o dia 21 de março, quarta-feira, às 21h45, na Arena Corinthians.

Link copiado para a área de transferência!