Com dois de Ben Yedder Sevilla faz historia em Old Trafford e elimina Manchester United

Com dois de Ben Yedder, Sevilla faz história em Old Trafford e elimina Manchester United

Atacante francês entra no segundo tempo para marcar duas vezes na vitória por 2 a 1 do time espanhol

Gazeta Press

Nesta terça-feira (13 de março), o Manchester United recebeu o Sevilla, no Old Trafford, em partida válida pela volta das oitavas de final da Liga dos Campeões. No jogo de ida, no Ramón Sánchez Pizjuán, as duas equipes ficaram zerados. Com isso, qualquer vitória valeria classificação para ambos os times, empate sem gols culminaria em pênaltis, e igualdade com tentos levaria os espanhóis às quartas. Sem precisar contar com os gols fora, o Sevilla derrotou o United por 2 a 1. Ben Yedder veio do banco para marcar duas vezes e Lukaku diminuiu para os mandantes.

Libertadores com três brasileiros, Copa do Brasil, Boca x River e Europa League: tudo no FOX Sports

Jogando em casa e sabendo da combinação de resultados, a equipe de José Mourinho começou pressionando e teve boas oportunidades de gol nos primeiros minutos da partida. Os Sevillistas adiantaram a marcação, apertaram a saída de bola dos mandantes e conseguiram criar chances de gol. A partir dos 30 minutos da etapa inicial, o jogo ganhou em equilíbrio. Os mandantes tentaram pressionar, mas só chegaram uma vez com o belga Fellaini, que chutou para grande defesa de Sergio Rico. A equipe espanhol optou pelo contra-ataque nesse período do jogo, mas com passes lentos teve dificuldade.

As duas equipes foram muita mais intensas na segunda etapa e desperdiçaram várias oportunidades, até que Ben Yedder, que havia acabado de entrar, abriu o placar aos 29 minutos. Ciente de que precisava virar, o United foi com tudo para frente, mas tomou outro gol. Ben Yedder marcou mais um, em cobrança de escanteio. A equipe de Mourinho chegou a diminuir com Lukaku, mas a reação parou por aí.

O Manchester United volta a campo para enfrentar o West Ham, no próximo domingo, às 10h30 (de Brasília), no Olímpico de Londres, em partida válida pela 31ª rodada do Campeonato Inglês. Já o Sevilla retorna aos gramados no próximo sábado, diante do Leganés, ás 16h45, no Butarque, pela 29ª rodada do Campeonato Espanhol. O sorteio que definirá quem os Sevillistas enfrentarão na fase de quartas de final da Champions acontecerá na próxima sexta-feira, em Nyon, na Suiça.

Veja as últimas do Mercado da Bola e quem pode chegar ao seu time 

O Jogo

A equipe de José Mourinho começou sufocando o Sevilla e criou três oportunidades boas de gol nos primeiros minutos. Na primeira, Lukaku recebeu passe de Lingard na entrada da área e bateu de chapa buscando o ângulo de Sergio Rico, porém, a bola ganhou altura e saiu por cima. Na o lance seguinte, o atacante belga, já dentro da pequena área, foi travado providencialmente por Lenglet. Para fechar os primeiros instantes de pressão dos mandantes, Rashford cobrou falta para o goleiro espalmar.

O Sevilla conseguiu sair da pressão e teve bons momentos ofensivos em sequência. Aos 8 minutos, Banega cobrou escanteio para Correa cabecear para fora. Após cinco minutos, a equipe de Vincenzo Montella apertou a saída do United, Bailly errou o passe e a bola sobrou para Muriel finalizar por cima do gol. Aos 15, foi a vez de Vázquez desperdiçar oportunidade da entrada da área.

Depois das oportunidades ofensivas nos primeiros 15 minutos, a partida perdeu ritmo e as duas equipes começaram a valorizar a posse de bola, quando a tinham. Aos 27, o Sevilla puxou bom contra-ataque, a bola chegou em Muriel, que bateu cruzado, assustando De Gea. A resposta do United veio dez minutos depois. Sánches e Fellaini fizeram ótima tabela, o belga recebeu livre dentro da área e fuzilou para grande defesa de Sergio Rico.

No final da primeira etapa, os red devils dominaram a partida, mas não conseguiram passar pela defesa adversária, bem postada. Já o Sevillistas optaram por recuar a linha de marcação e jogar no contra-ataque, no entanto, com pouca velocidade nos passes não conseguiram oferecer perigo com a estratégia.

As duas equipes começaram o segundo tempo bem mais intensas na troca de passes. Logo aos dois minutos, o Sevilla puxou um bom contra-ataque e Correa recebeu livre na área, ao invés de bater tentou driblar Bailly que, de maneira providencial, desarmou o atacante.

Após quatro minutos, o Manchester United deu a resposta. Lukaku passou para Lingard, que já dentro da área bateu cruzado para outra grande defesa de Sergio Rico. Aos 11, Rashford avançou pela direita e cruzou para Sánchez, o chileno dominou dentro da área e finalizou em cima da defesa.

Durante a primeira metade da etapa final, a partida ficou “lá e “cá”, ambas as equipes estavam mais incisivas no toque de bola e criavam boas oportunidades de gol, mas pecavam nos chutes. Pogba, que havia entrado instantes antes, arriscou de longe aos 26, mas mandou para fora.

O troco veio aos 29, e em grande estilo. Banega tocou para Sarabia, que encontrou Ben Yedder, o atacante, em seu primeiro toque na bola, tirou a marcação e bateu forte para abrir o placar. No ataque seguinte, o Sevilla ampliou o placar. Após escanteio, Correa desviou para Ben Yedder cabecear, De Gea espalmou, a bola tocou na trave e entrou caprichosamente.

Correa teve a oportunidade de marcar o terceiro da equipe espanhola, porém, parou em De Gea. Em cobrança de escanteio, o United diminuiu na sequência. Matic escorou para Lukaku empurrar a bola para o fundo das redes.

Cientes da necessidade de dois gols, os red devils foram para cima, mas não conseguiram, sequer, empatar. A classificação e a vitória era Sevillista: 2 a 2.

Saiba mais:

Real tem trunfo por Neymar

Juventus na briga por Bernard 

Nova camisa do Barcelona?

Crédito da imagem: EFE

Link copiado para a área de transferência!