Vaz diz que pressao nao atrapalhou no Fla e diz que La U e a sua maior oportunidade da carreira

Vaz diz que pressão não atrapalhou no Fla e diz que La U é a sua “maior oportunidade da carreira”

Em entrevista ao jornal Lance!, o atleta de 29 anos comentou suas passagens pelos rivais cariocas e a importância de sua transferência para o tradicional clube chileno

FOX Sports

O zagueiro Rafael Vaz, ex-Vasco e Flamengo, voltará a jogar em terras tupiniquins nesta terça-feira (13 de março), quando a Universidad de Chile, seu atual clube, enfrentará o Cruzmaltino em São Januário, em sua estreia na fase de grupos da Conmebol Libertadores.

Em entrevista ao jornal Lance!, o atleta de 29 anos comentou suas passagens pelos rivais cariocas e a importância de sua transferência para o tradicional clube chileno, onde disputará pela primeira vez uma Libertadores por uma equipe que não seja do seu país de origem. Sobre jogar na Colina História, Vaz espera ser bem recebido e relembra sua passagem pelo clube.

Libertadores com três brasileiros, Copa do Brasil, Boca x River e Europa League: tudo no FOX Sports

“Torcedor é assim, é o papel deles. Espero que me recebam bem (risos). Até hoje chegam mensagens, alguns me pedem para voltar e outros me xingam. Jogador tem que estar acostumado com isso. Passei o pior momento da minha carreira lá, quando treinei sete meses em separado, desanimado, mas também fiz gol que deu o último título ao Vasco. Independente de tudo que passei, felicidades e tristezas, o clube abriu as portas e me acolheu. Não guardo mágoas”, contou o jogador, que alertou seus companheiros sobre as dificuldades de jogar na casa vascaína.

“Vai ser muito difícil, além do time a torcida do Vasco costuma ajudar muito. Falei super bem para meus companheiros, disse que é um clube que está crescendo novamente, voltando a ser da elite no futebol, buscando títulos mais uma vez. Mas nós só temos jogadores experientes, que sabem se adaptar muito bem a essas ocasiões”, afirmou.

Questionado se a sua saída do Flamengo, assim como as de Alex Muralha, Marcio Araújo e outros, teria ocorrido por pressão da torcida, o zagueiro respondeu.

Veja as últimas do Mercado da Bola e quem pode chegar ao seu time 

“Não vejo assim, são jogadores rodados, sabem o que fazem. Jogamos com uma responsabilidade que sempre tem que vencer, mas do outro lado tem onze pessoas que também querem vencer. Nem sempre vamos conseguir. Foi a eliminação, Copa do Brasil, Sulamericana... Torcedor cria expectativa, como nós criamos. Temos a emoção, mas é o nosso trabalho. O povo acha que é fácil, mas é difícil”, disse Vaz, que revelou como se sente ao vestir a camisa da La U.

“É a maior oportunidade (da minha carreira). Ainda mais vestindo uma grande camisa que você sabe que vai ser um time competitivo, que não vai só participar do torneio. A minha passagem por clubes pequenos no início da carreira serviu de aprendizado. Tive o prazer de só jogar em equipes de grande camisa, renomadas, de uns anos para cá. Esse é o momento de afirmação na carreira”, finalizou.

Saiba mais:

Real tem trunfo por Neymar

Juventus na briga por Bernard 

Nova camisa do Barcelona?

Crédito Foto: Facebook/Club Universidad de Chile

Link copiado para a área de transferência!