Dorival Junior agradece diretoria, mas não vê pressão diminuir no São Paulo

Dorival Junior agradece diretoria, mas não vê pressão diminuir no São Paulo

Pela nona rodada do Campeonato Paulista, o São Paulo volta a campo neste domingo, às 19h30 (de Brasília), contra o Linense, fora de casa

Gazeta Press

A vitória do São Paulo por 2 a 0 sobre o CRB-AL, na noite desta quarta-feira, no Morumbi, não diminuiu a pressão sobre o técnico Dorival Júnior. A análise é do próprio treinador, que foi mantido no cargo pela diretoria, a quem agradeceu pelo respaldo.

“Não tem diminuição de pressão. Infelizmente o futebol no nosso país é assim, tenho de entender. Não falta trabalho, lealdade, tive uma resposta muito positiva da diretoria porque sempre demonstrei muita dignidade com o clube. Fico feliz de ter tido essa resposta”, afirmou Dorival, em entrevista coletiva.

PSG, Corinthians, São Paulo e Espanhol; que quarta no FOX Sports!

O momento de maior turbulência de Dorival ocorreu após o revés para o Ituano, na semana passada, no interior. No dia seguinte, o treinador foi cobrado por um melhor desempenho da equipe em reunião com a diretoria, que resolveu dar um voto de confiança em seu trabalho.

“Fico muito satisfeito, independentemente de ser o Dorival, pelo respeito e dignidade que houve na diretoria. Analisam o dia a dia do trabalho, sabem o que tentamos fazer, e não se esqueceram que há poucos meses estávamos na zona de rebaixamento e finalizamos o segundo turno do Campeonato Brasileiro perto da liderança. Além do objetivo alcançado, as pessoas viram que algo mais poderia ter acontecido”, rememorou.

Com o resultado desta noite, o Tricolor encerrou um jejum de três partidas sem vitórias. Antes, havia perdido para Santos e Ituano e empatado com a Ferroviária, pelo Campeonato Paulista. Ainda assim, o comandante não fala em relaxar.

Veja as últimas do Mercado da Bola e quem pode chegar ao seu time

“Não tem como. Todos em volta relaxam, assessor de imprensa dorme como bebê, mas treinador não tem isso (risos). A pressão é muito grande, aqui no País é absurdamente estúpida. Poderia ter goleado, ser líder do Paulista, mas não faz parte do dia a dia do treinador relaxar”, resignou-se, antes de revelar o seu mantra antes de dormir após os jogos.

“Faço o que sempre faço. Vou fazer minhas orações, agradeço e procuro dormir, lá pelas 5 (horas) da manhã, e 7 já estou de pé trabalhando, pensando no Linense”, contou, antes de ter conduta ponderada ao analisar o resultado da partida, válida pelo jogo de ida da terceira fase da Copa do Brasil.

“É uma vantagem mínima, acho que ela é importante, mas não deixa de ser mínima. Isso fará com que não relaxemos em momento nenhum, confio muito na minha equipe e sei o que pode produzir dentro e fora de campo”, concluiu.

O duelo de volta contra o CRB está marcado para o dia 14 de março, no Estádio Rei Pelé, em Maceió. Pela nona rodada do Campeonato Paulista, o São Paulo volta a campo neste domingo, às 19h30 (de Brasília), contra o Linense, fora de casa.

Publicidade
Link copiado para a área de transferência!