Carille 'manda recado' após admitir sondagem do Atlético-MG para deixar o Corinthians

Treinador reconheceu, após derrota para o São Bento por 1 a 0, que esteve na mira do clube de Belo Horizonte, e revelou qual foi sua postura ao ser procurado

False
344349

O técnico Fábio Carille começou o dia precisando lidar com a notícia de que o Atlético-MG estaria interessado na sua contratação e terminou explicando os motivos da derrota por 1 a 0 para o São Bento, na noite desta quarta-feira, no estádio de Itaquera. Elogioso à postura do Galo e agradecido pelo interesse, ele detalhou sua recusa a ir para Belo Horizonte e lamentou bastante o futebol ruim da sua equipe

“Passe errado é complicado, o adversário cresce, você tem que jogar mais rápido, circular da esquerda para a direita. É ir para campo, deixar as coisas mais determinada”, comentou o treinador, que não demorou a esclarecer a situação envolvendo sua possível saída para o Galo.

Europa League, Libertadores e mais: a programação do FOX Sports

“Por minha vontade, não vou deixar o Corinthians. Deixei isso bem claro, tem que ser uma coisa que me seduz demais mesmo. Nem questão de valores, mas questão de projeto”, avaliou o comandante, que não viu qualquer problema na tentativa dos mineiros em contratá-lo.

“Foi uma sondagem, é normal, li que é antiético. Gente, é um contrato e tudo no contrato pode acontecer. Tenho certeza que, se eu tivesse gostado, a conversa ia chegar no Corinthians. Cumpriu o contrato, pagou a multa. Já deixei claro que gostei da atitude do presidente do Galo, vazar ia vazar, fico agradecido, mas vou seguir aqui”, explicou Carille.

Para ele, o Timão pecou muito na organização ofensiva, principalmente depois de sair atrás no placar. Normalmente elogioso ao desempenho da equipe mesmo nas derrotas, ele reconheceu que os comandados não conseguiram desempenhar o nível de atuação esperado.

“A gente sai muito chateado pelo resultado e pelo rendimento. Muitas vezes você sai triste pelo resultado e feliz pelo desempenho, às vezes o inverso, hoje a gente sai triste pelos dois”, disse Carille, que não quis individualizar a culpa em nomes como o atacante Júnior Dutra ou o lateral esquerdo Juninho Capixaba.

Veja as últimas do Mercado da Bola e quem pode chegar ao seu time

“Não passa por isso, mesmo porque a gente está sem retenção lá na frente, coisa que o Jô fazia muito bem, conseguia desafogar e respirar mais. Estou num processo de experimentar mesmo, tinha gostado, mas agora não está indo tão bem. Preciso ver se são as peças ou o meu treinamento, vamos ver em campo o que a gente pode fazer melhor”, concluiu.

Saiba mais:

Mina pode ser emprestado no meio do ano

Arena da Ilha sofre com tempestade no Rio

CR7 treinava cobrança com bola se mexendo

(Crédito da imagem: Marco Galvão/Foto Arena)

Deixe seu comentário