Renato comemora resultado em Avellaneda e garante Em Porto Alegre será diferente

Renato comemora resultado em Avellaneda e garante: 'Em Porto Alegre será diferente'

Treinador do Grêmio destacou empate em 1 a 1 conquistado na final da Recopa Sul-Americana, mas ainda coloca o título em aberto: 'O importante foi não ter perdido'

Gazeta Press

O Grêmio arrancou um empate por 1 a 1 com o Independiente em Avellaneda, pela primeira partida da final da Recopa Sul-Americana, nessa quarta-feira. O resultado obviamente não é de se menosprezar, mas ficou um gosto de que poderia ter sido melhor por causa da expulsão de Gigliotti, centroavante da equipe argentina, ainda aos 32 minutos do primeiro tempo. Após o jogo, Renato Gaúcho não quis saber de lamentação.

“O importante foi não ter perdido. Pode ter certeza que lá (em Porto Alegre) vai ser diferente. O Grêmio sai daqui precisando de uma vitória simples. Não deixa de ser um grande resultado. Isso não quer dizer que o Grêmio vai ser campeão, mas temos a vitória simples, que pode nos dar o título”, destacou o treinador gremista em muitos momentos da entrevista coletiva.

Europa League, Libertadores, Recopa e mais: a programação do FOX Sports

“Foi um grande resultado. Apesar de termos um homem a mais, a gente não soube aproveitar, principalmente no primeiro tempo. No segundo tempo passamos a valorizar a posse de bola, o Independiente se fechou, mas voltamos a Porto Alegre vivíssimos. Vamos jogar diante da nossa torcida e vamos ter lá 40 mil a nosso favor. Vamos continuar respeitando o Independiente, mas foi um grande resultado, mesmo tento um homem a mais. Só precisamos de uma vitória simples. Pior se tivéssemos perdido”, reforçou o técnico, claramente tentando defender seu elenco das críticas.

Todo esse discurso na coletiva de Renato Gaúcho só se deu pela expulsão de Gigliotti devido a interferência do árbitro de vídeo (VAR). O jogador do Independiente foi flagrado dando uma cotovelada em Kannemann. O juiz do jogo, que não havia visto o lance em tempo real, foi informado, reviu a jogada pela TV e tomou a decisão de sacar o cartão vermelho. Kannemann foi questionado sobre como tudo aconteceu na hora.

“Lance normal, uma bola longa, que comecei a correr e senti um impacto no meu rosto. Caí porque fiquei com muita dor, coisa que acontece no jogo”, encerrou o defensor, que também é argentino.

Veja as últimas do Mercado da Bola e quem pode chegar ao seu time

“Eu estava conversando com o quarto arbitro para eles assistirem o vídeo, e ele me disse que estavam vendo enquanto o Kannemann era atendido. Não é que o Grêmio foi beneficiado, foi justo. O vídeo favorece a equipe que quer jogar futebol. E o Grêmio quer jogar futebol. Se um jogador meu fizer isso, que eu espero que não faça, e for punido, eu vou achar certo. O vídeo é sempre muito bem-vindo”, completou Renato.

Saiba mais:

Mina pode ser emprestado no meio do ano

Arena da Ilha sofre com tempestade no Rio

CR7 treinava cobrança com bola se mexendo

(Crédito da imagem: Lucas Uebel/GrêmioFBPA)

Link copiado para a área de transferência!